A importância da unificação dos bancos de dados na Secretaria de Segurança

Em busca da eficiência, eficácia e efetividade das ações policiais

0
242
TONINHO TAVARES/AGÊNCIA BRASÍLIA

Sempre fui um defensor da “Unificação de Bancos de Dados” dos órgãos de segurança pública e a cada dia vejo que tal solução trará a tão sonhada eficiência, eficácia e efetividade das ações policiais.

image

Trabalhando nas ruas do DF diariamente percebo o quanto é importante termos um banco de dados confiáveis durante uma abordagem. Ontem mesmo foi possível ver a cara de um vagabundo quando ele mente e vamos passo a passo demonstrando suas mentiras.

Em minhas abordagens na Estrutural, local aonde trabalhei durante mais de um ano, os dados do Sinesp sempre foram primordiais para recuperar veículos roubados. Agora na Vicente Pires, Águas Claras, Park Way, Areal e Arniqueiras, áreas onde atuo atualmente, o sistema Gênesis tem sido um grande aliado.

Ontem abordamos dois indivíduos acusados por “invasão de domicílio”, após buscar informações no Gênesis ficou fácil verificar que um deles respondia por porte ilegal de armas e o outro já havia sido condenado por matar um colega da PM. A cautela durante a abordagem aumenta significativamente trazendo mais segurança para a equipe.

Em outra ocorrência onde acompanhamos um veículo de Águas Claras até o Guará, o Gênesis foi fundamental para confirmarmos que os elementos presos realmente eram contumazes em realizar roubos e furtos de veículos na área. Fato confirmado na delegacia posteriormente com a confissão dos suspeitos.Tenho dito tudo isso para mostrar que mesmo o Sinesp e o Gênesis com toda sua limitação tem sido fundamental em nosso serviço.

Fico imaginando o dia que tivermos todos os bancos de dados unificados na Secretaria de Segurança Pública do DF, acesso as câmeras do DER e Detran, por exemplo, facilitariam em muito um cerco rápido em determinados casos, afinal, quem está na ponta, normalmente é quem costuma dar a resposta imediata a ação dos marginais. Não podemos esquecer que segurança pública deve ser pautada pela redução de espaços dos criminosos, sempre feita de maneira inteligente.

image12

Por Aderivaldo Cardoso – Jornalista – Especialista em Segurança Pública e Cidadania – Pós graduado em Segurança Pública e Cidadania pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília. Autor do Livro: Policiamento Inteligente – Uma análise dos Postos Comunitários de Segurança Pública e Cidadania –  Editora MG – 2011 – Ex-Assessor Especial de Gabinete da SSPDF e ex-Assessor Especial de Comunicação da Assessoria de Comunicação Social da SSPDF.