Aluno assassino de professor em Valparaíso é apreendido

0
28

A polícia apreendeu o aluno de 17 anos acusado de executar a tiros Júlio Cesar Barroso de Sousa (foto em destaque), 41 anos, dentro da Escola Estadual Céu Azul, em Valparaíso (GO), no Entorno do Distrito Federal. O suspeito foi achado no Pedregal (GO), na casa de uma conhecida da família dele, nesta quarta-feira (1º/05/2019).

Um dia depois do assassinato, professores do colégio se reuniram em frente ao colégio para prestar homenagens à vítima e pedir mais segurança nos instituições de ensino da região. Muito emocionados e vestidos de preto, em sinal de luto, lembraram os últimos momentos do colega e o terror que passaram na tarde de terça-feira (30/04/2019).

O acusado do homicídio é um aluno do 2º ano do ensino médio, de 17 anos, que entrou uniformizado, com um revólver na cintura, e executou a vítima, a sangue frio.

No momento do crime, os estudantes saíam das salas para o intervalo. Houve pânico, corre-corre e gritaria. Muitos se esconderam dentro das salas de aula e chegaram a pensar que se tratava de um ataque como o de Suzano, em São Paulo. Outros deixaram o colégio pela porta principal, que fica ao lado de uma feira popular do município goiano, localizado a 35 km de Brasília.

Testemunhas contaram que o estudante teve uma discussão com uma professora na manhã de terça-feira (30/04/2019). Após saber que o garoto xingou a docente, o coordenador Júlio chamou a atenção do garoto – disse que ele seria transferido. O adolescente retrucou: “Isso não vai ficar assim. Você não sabe com quem está mexendo”.

Em seguida, deixou a escola. Voltou à tarde, armado. Como estava uniformizado, conseguiu entrar na instituição de ensino. Logo após, invadiu a sala dos professores e teve uma breve discussão com a vítima. Minutos depois, o estudante disparou contra o coordenador.

Com informações do Portal Metrópoles