Felipe Mendes/Metrópoles

Não me vejo como herói.” A declaração de Luciano Chrisóstomo Cardoso, 42 anos, do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), contrasta com o comportamento do sargento. Na manhã de sábado (11/2), quando ia ao clube com os dois filhos, de 14 e 17, Luciano salvou um homem de uma tentativa de suicídio. O que ninguém sabia ao ver a cena, noticiada pelo Metrópoles no próprio sábado, é que o militar vive um drama pessoal: ele está afastado da corporação para se tratar se uma depressão.

O fato de estar fora do período de trabalho e sem farda não reduziu o senso de dever de Luciano. Ao ver o senhor de 69 anos que havia acabado de se jogar de uma passarela na DF-001 com uma corda amarrada ao pescoço, o bombeiro não pensou duas vezes. “Na mesma hora eu estacionei o carro e pedi aos meu filhos para ligar para o 193 e buscar socorro enquanto eu ajudaria aquele homem”, relatou, em entrevista ao Metrópoles neste domingo (12).

De forma ágil e corajosa, o sargento parou um ônibus que vinha na pista, escalou o teto do veículo e alcançou a vítima que se debatia pendurada na corda. Ele abraçou o idoso e o suspendeu com a ajuda de um homem que subiu no coletivo para ajudar. Com muita destreza, o sargento conseguiu desfazer o nó que prendia a vítima.

Após liberar o homem da corda, o bombeiro deitou-o no teto do ônibus acalmando-o. Luciano aguardou a chegada do socorro, que, em 10 minutos, já havia chegado ao local para assumir a ocorrência.

A vítima, que não teve o nome divulgado para preserva a família, foi levada ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT) com vários cortes na face, dores no pescoço devido ao impacto da queda com a corda e consciente. O vídeo que mostra o ato de heroísmo do bombeiro teve mais de 10 mil visualizações no canal do Metrópoles no YouTube no fim de semana.

Mesmo afastado, o treinamento falou mais alto na hora em que viu alguém precisando de ajuda. “Estou a serviço dos Bombeiros. O nosso lema é ‘vidas alheias e riquezas a salvar’. Graças a Deus, a nossa instituição tem nos preparado bem para lidarmos com as dificuldades do dia a dia.” Mas o salvamento de sábado mexeu emocionalmente com o sargento.

Depois da adrenalina do salvamento, fiquei pensando naquela família que hoje poderia estar destroçada com a perda de uma pessoa querida. Fico na torcida para que aquele senhor faça uma reflexão sobre a oportunidade de vida que Jesus lhe deu novamente

Luciano Chrisóstomo Cardoso, sargento dos bombeiros

Nesta semana, Luciano vai entrar em contato com a família do senhor salvo no sábado para saber como está a recuperação do idoso. “Quero encontrá-lo”, disse.

E, embora não se considere um herói, quem soube da história parece discordar. Não só Luciano, mas o motorista do ônibus e as pessoas que pararam para ajudar tiveram a atitude exaltada pelos internautas (veja abaixo).

Veja o vídeo do resgate

 

Veja comentários no Facebook

FacebookFACEBOOK

 

FacebookFACEBOOK