Cabo da PMERJ é morto ao tentar prender assaltantes em Benfica, é o 44º este ano

O cabo Leandro de Oliveira Silva, de 39 anos, foi baleado na cabeça e morreu no hospital. Ele abordou dois homens que estavam em uma moto roubada e foi morto a tiros.

O cabo da PM Leandro de Oliveira Silva, de 39 anos, foi baleado na cabeça e morreu na tarde deste sábado (21) em Benfica, Zona Norte do Rio. Ele abordou dois homens que estavam em uma moto roubada e foi morto a tiros. Foi o 44º PM assassinado este ano no estado.

Segundo a PMERJ, ele e um colega do Comando de Polícia Pacificadora faziam patrulhamento perto da Estação de trem de Triagem quando suspeitaram de dois homens em uma moto. Eles viram que o veículo era roubado e abordaram os criminosos.

Durante a abordagem, os homens atiraram em Leandro e atingiram sua cabeça. O confronto ocorreu perto de uma localidade conhecida como Morar Carioca. O cabo foi levado ao Hospital Salgado Filho, mas não resistiu aos ferimentos.

Leandro era casado e estava na corporação há oito anos. Até o momento, não há confirmação de horário e local do sepultamento.

O coronel Mauro Fleiss, porta-voz da PM, lamentou a morte do cabo e lembrou dos outros policiais assassinados nesta semana.

“Estamos numa semana difícil, numa semana que lamentavelmente perdemos 4 policiais militares. Hoje perdemos o cabo Leandro, de serviço, foi vitimado por marginais. A corporação, com o apoio do governo do estado, irá continuar lutando para preservar vidas.”, disse.

Informações do G1 do RJ.