Civis articulam com bancada do DF aumento separado da PM

Representantes da categoria se reuniram com a parlamentares nesta segunda-feira (25/11/2019)

Após o GDF encaminhar a proposta de reajuste dos PMs e Bombeiros para o governo federal, representantes dos policiais civis se reuniram, nesta segunda-feira (25/11/2019), com a bancada do DF no Congresso Nacional para defender que a correção salarial da categoria ocorra independentemente do aumento defendido pelos PMs.

A reunião foi entre os senadores Izalci Lucas (PSDB), Leila Barros (PSB), os deputados Bia Kicis (PSL) e Israel Batista (PV) e representantes dos sindicatos de agentes e de delegados da Polícia Civil, Sinpol e Sindepo, respectivamente.

Os congressistas assumiram o compromisso de tentar uma agenda com o presidente Bolsonaro para discutir o assunto.

A investida pode gerar dois tipos de efeito: adiantar um desfecho para o caso dos civis, com negociação mais avançada que os militares, ou atrasar o resultado para as duas categorias.

No Planalto, há um entendimento de que o reajuste para os militares não deveria ser mais agressivo que o concedido às Forças Armadas. Em contrapartida que favorece a PM, Bolsonaro já deu declaração pública afirmando que não aceitaria contemplar apenas uma categoria e que, quando aprovasse o aumento, seria em série para contemplar todas as forças de segurança.

Informações do Portal Metrópoles

PUBLICIDADE