Concursos à vista para as áreas de segurança pública do DF

O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou, durante o lançamento do programa SOS Segurança, na tarde desta sexta-feira (11/1), uma série de medidas para o setor, como investimentos milionários, a abertura de concursos públicos para as polícias e agentes de atividades penitenciárias, além da implementação de escolas militares. Também foi assinada uma ordem de serviço que cria um grupo de trabalho com integrantes da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e sindicatos para estudar como será concedida a equiparação salarial da Polícia Civil com a Polícia Federal.

De acordo com o governador, serão lançados, ainda neste mês, concursos para recompor as forças de segurança. A ideia é promover seleções nas polícias Civil, Militar e para agentes de atividades penitenciárias.

“Só na PM, deveriam ser 18 mil militares, mas hoje o efetivo é de 11 mil. Vamos trabalhar também no Corpo de Bombeiros, que já tem concurso em andamento, para analisar o efetivo necessário”, disse.

O secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, foi o primeiro a falar na cerimônia.

“Hoje, faz 10 dias que assumimos a segurança e estamos destravando a máquina para atuar no DF, implementando medidas para que as forças trabalhem de maneira integrada. Não só as áreas de segurança, mas todas as secretarias: a palavra de ordem é integração”.

Ainda segundo Torres, as medidas administrativas são para viabilizar as atividades das polícias.

Ao lado de Ibaneis e de Torres, participaram da solenidade o vice-governador Paco Britto, o diretor-geral do Departamento de Trânsito (Detran), Fabrício Moura, a comandante da PM, coronel Sheyla Sampaio, o diretor da Polícia Civil, Robson Cândido, a deputada federal eleita Celina Leão (PP), o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Emilson Ferreira, e o secretário-adjunto da Casa Civil, Marcelo Martins.

O programa SOS Segurança, sob o guarda-chuva do SOS DF, tem como meta que o trabalho da área no DF seja pautado por ações bem definidas, com estratégias claras e mais policiais nas ruas.

Com informações do Portal Metrópoles