Criança que dançou pagode antes de cirurgia no DF recebe alta

Dulce Maria Pereira, 8 anos, curtiu apresentação da banda do Corpo de Bombeiros no dia último dia 20, antes de procedimento cirúrgico

A menina Dulce Maria Pereira, 8 anos, conhecida pela alegria ao dançar antes de uma cirurgia, recebeu alta na sexta-feira (29/11/2019). Ela bailou graças ao Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), que deu um ritmo diferente aos corredores do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) no último dia 20.

Com instrumentos de sopro e percussão, a banda oficial da corporação fez a alegria de dezenas de pacientes e acompanhantes, tocando músicas para todos os gostos.

Dulce Maria se preparava para fazer uma cirurgia de retirada de tumor na cabeça. Segundo funcionários do hospital, ela estava apreensiva com o procedimento até ouvir a música Cheia de Manias, da banda Raça Negra.

Animada, a menina começou a dançar o pagode, que foi tocado novamente para que ela pudesse curtir o momento e buscar as energias para enfrentar o procedimento com confiança. “É muito gratificante ver a alegria dessas crianças em situações tão complexas. Até uma menininha levada na maca batia palmas, sorria”, conta o coronel Barcelos, um dos organizadores da ação.

Assista ao vídeo de Dulce Maria aproveitando a apresentação:

Dulce Maria Pereira, 8 anos, não conseguiu ficar parada ao ouvir uma de suas músicas prediletas tocadas hoje, no Hospital da Criança de Brasília Jose Alencar, pelo Corpo de Bombeiros do DF. A menina fez questão de arranjar um par para dançar: o sargento Cícero topou o desafio e, ao som da banda, os dois deram um show!

Posted by Hospital Da Criança De Brasília José Alencar on Wednesday, November 20, 2019

Além da apresentação, as crianças puderam manusear os instrumentos e aprender um pouco sobre cada um deles. Viaturas e um dos helicópteros da corporação também foram estacionados na área externa da unidade para que os pequenos pacientes pudessem entrar e conhecer os veículos.

Veja fotos da ação:

A ação faz parte da campanha “Mais que salvar vidas, um pacto de amor com a sociedade”, do CBMDF. O objetivo, segundo o coronel Barcelos, é ampliar a relação entre a corporação e a sociedade, fazendo visitas a pessoas que vivem alguma situação de vulnerabilidade, seja em unidades hospitalares ou outros locais, como orfanatos e asilos.

“É um compromisso de não apenas servir, mas servir com amor“, resume.

Informações do Portal Metrópoles

PUBLICIDADE