GDF quer transformar Hospital da PM em Hospital da Segurança Pública, para atender policiais civis, militares e bombeiros

0
169

Segundo matéria do Jornal Correio Braziliense, o governador Ibaneis Rocha quer criar o Hospital da Segurança Pública, para atender os servidores das polícias Civil e Militar, além dos integrantes do Corpo de Bombeiros.

A promessa foi apresentada nesta segunda-feira (25/02), durante reunião do chefe do Executivo com integrantes do Sindicato dos Policiais Civis. Ibaneis também anunciou a realização de estudos para a criação de uma escola destinada a dependentes de policiais civis, nos moldes dos colégios Tiradentes, da PMDF, e Dom Pedro II, do Corpo de Bombeiros.

A apresentação das promessas ocorreu durante um encontro para tratar da paridade do reajuste salarial da PCDF com a Polícia Federal. Ibaneis se comprometeu a enviar a mensagem tratando sobre o aumento de 37% ao Ministério do Planejamento nos próximos dias. Participaram do encontro o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, o diretor-geral da Polícia Civil, Robson Cândido, e o líder do governo na Câmara Legislativa, deputado Cláudio Abrantes (PDT).

A ideia é que o Hospital da Segurança Pública funcione nas antigas instalações do Hospital da PM, no Setor Policial Sul, e que a administração seja repassada a uma instituição sem fins lucrativos.

Já a futura escola para filhos de policiais civis deve ser aberta em um prédio da corporação em Taguatinga, próximo ao Centrad, atualmente sem destinação. As promessas agradaram à corporação. “O governador demonstrou vontade política”, comentou o presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Rodrigo Franco, o Gaúcho.

O grande problema é que atualmente o Hospital da Polícia Militar não consegue atender nem as demandas dos Policiais Militares e seus dependentes, como irá conseguir atender todos os integrantes das forças de Segurança Pública? E os convênios existentes? Seriam suspensos? E a Policlínica do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil já existentes, também serão utilizadas pelos integrantes de outras forças? De repente um plano de saúde empresarial saísse bem mais barato aos cofres públicos.

Com informações do Jornal Correio Braziliense