Ibaneis quer escolas 100% militarizadas

0
40
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A.Press - 11/02/2019)

Um dia depois da queda do secretário de Educação Rafael Parente, o governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou que vai acelerar o processo de gestão compartilhada das escolas. Está nos planos do GDF o lançamento de escolas 100% militares para o ano que vem. O emedebista afirmou também que estuda unir as secretarias de Educação e Trabalho.

O substituto de Parente — que foi exonerado por discordar da decisão de implementar a gestão compartilhada mesmo nos colégios que rejeitaram o modelo — é João Pedro Ferraz, que coordenava a pasta do Trabalho desde o início da gestão.

“Acho até que a gente poderia unir as secretarias. Transformar em Secretaria de Educação e Emprego porque as duas coisas que estão juntas. Mas isso está em análise porque também não tenho pressa”, declarou Ibaneis, ao ser questionado sobre quem assumiria o lugar de Ferraz.

Ibaneis destacou que o novo secretário entra com a missão de dar mais velocidade ao processo de gestão compartilhada com a Polícia Militar e anunciou que pretende lançar escolas geridas somente pelos militares.

“Vamos pegar as escolas que já se cadastraram dentro do programa. Estou assinando um decreto hoje e levando para a Secretaria de Segurança porque ano que vem nós vamos levar escolas totalmente militarizadas. Aí, sim, somente com militares. É um projeto que já está em andamento.”

Caos

Ibaneis garantiu que o processo de gestão compartilhada continuará e afirmou que a educação no DF enfrenta a possibilidade de caos.

“Nós estamos prestes a um caos dentro educação como um todo. Com o empobrecimento da população, houve aumento da procura pelas escolas públicas. Então, eu preciso de agilidade nos procedimentos da secretaria”, declarou.

“Com o empobrecimento da população, houve aumento da procura pelas escolas públicas. Então, eu preciso de agilidade nos procedimentos da secretaria.”

Informações do Jornal Correio Braziliense