FERNANDO BIZERRA JR/EFE

O deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP) postou um vídeo no Facebook e no Twitter, acusando o governador do Distrito Federal de abuso de autoridade. O parlamentar, que também é pastor, disse que, por ordem de Rodrigo Rollemberg, a Igreja Assembleia de Deus Ministério de Madureira, localizada na Vila Planalto, foi demolida, sem aviso prévio e ordem judicial.

O deputado critica o posicionamento do GDF e afirma que a ação foi feita de forma criminosa. “Sem mandado judicial e nem aviso prévio. Construída em uma área particular há mais de 50 anos de propriedade da igreja. Essa é uma atitude digna das piores ditaduras, em que o Estado manda e desmanda sem respeito aos direitos fundamentais”, desabafou Feliciano.

Ele afirmou que vai acionar a Polícia Civil do DF para que a corporação apure as responsabilidades. O GDF informou que a construção é recente e foi erguida em área pública.

Veja o post:

A presidente da Agência de Fiscalização do DF (Agefis) Bruna Pinheiro rebateu a acusação do parlamentar e justificou a derrubada pelo fato de a igreja ter sido construída recentemente em área pública.

“Como evangélica, digo que os evangélicos têm de ser os primeiros a respeitar a lei”, afirmou ela em um vídeo que circulou nas redes sociais.

Os fiéis da igreja Assembléia de Deus estão indignados com a atitude do GDF, assim como suas lideranças. Não é a primeira vez que um governo derruba igrejas evangélicas. O Governo de José Roberto Arruda também derrubou igrejas, uma delas no Riacho Fundo I, durante as comemorações do aniversário da cidade. Ocorreram protestos neste período. Atualmente, a igreja Gera Vida funciona ao lado do TRE Eleitoral na Cidade e em frente ao Fórum da Cidade. Esperamos que a igreja Assembléia de Deus tenha a mesma sorte.

Com informações do Jornal Correio Correio Braziliense e Site Metrópoles