- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Portal Goiás – “A vida tem que vencer”, diz Tejota sobre a pandemia

O Governo de Goiás anunciou nesta terça-feira (16/03) novas ações para combater o avanço da pandemia do coronavírus. “As medidas necessárias estão sendo tomadas por parte do governo”, disse o vice-governador Lincoln Tejota ao alertar que, sem a adesão da sociedade, é impossível conter o agravamento das contaminações pelo vírus.

“E eu quero convidar todos vocês, com um sentimento só: a vida tem que vencer”, disse Tejota ao pedir que os cidadãos cooperem e sigam as regras determinadas pelo Estado.

Na ocasião, o governador Ronaldo Caiado apresentou um gráfico que revela a situação crítica de ascensão das contaminações pela Covid-19 em Goiás. Segundo Caiado, o cuidado e a cautela dos moradores serão determinantes para o sucesso das medidas adotadas pelo governo.

O governador pontuou que, em março de 2020, o Estado chegou a registrar 62,2% no nível de isolamento. No entanto, um ano depois, mais de 9,8 mil pessoas morreram infectadas pelo coronavírus e a população relaxou quanto ao isolamento social. Apenas 34% ainda seguem a recomendação.

“A nossa sociedade está cansada, eu entendo”, disse Lincoln Tejota ao se compadecer do sofrimento de diversas pessoas que sofrem com o isolamento. O vice-governador citou a mãe, a ex-deputada Betinha Rocha, de 61 anos, que há anos convive com as consequências de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e está isolada desde o início da pandemia. “Ela é uma pessoa sobrevivente”, disse Lincoln.

O vice-governador ainda questionou a motivação de algumas críticas que o governo estadual vem recebendo. “O que nós estamos vendo são os jovens, que estão reclamando porque não podem fazer festa, porque não pode ir para Caldas Novas, porque não pode ter show. Ora, amigos e amigas, não é o momento disso”. E, parafraseando o cantor Bob Dylan, o vice-governador encerrou seu discurso com a seguinte pergunta: “Quando a gente vai perceber que muita gente está morrendo?”.

Novas regras

Uma das mudanças anunciadas pelo governador Ronaldo Caiado é o retorno do revezamento das atividades econômicas em todo o Estado, a partir do dia 17 de março. A medida restabelece o Decreto nº 9.653, de 19 de abril de 2020, com a adoção do sistema de revezamento das atividades econômicas organizadas para a produção ou a circulação de bens ou de serviços, que se inicia com 14 dias de suspensão seguidos por 14 dias de funcionamento, sucessivamente.

Em seguida, ainda foi anunciada a liberação de R$ 112 milhões para empréstimos, via GoiásFomento, destinados aos micro e pequenos empresários, trabalhadores autônomos e empresas do setor de turismo. O objetivo principal deste incentivo é a manutenção das vagas de empregos.

O vice-governador garantiu que, diferente do que as críticas insinuam, os integrantes do atual governo têm interesse em ver o comércio funcionando e estão trabalhando para encontrar alternativas de fazer a economia continuar girando. “O nosso desejo também é a retomada imediata de todas as atividades, para que a gente possa ter recurso para executar políticas públicas.

Para continuar investindo na saúde, em rodovias. Mas, sem a cooperação da população é impossível”, lamentou Lincoln Tejota.

Outra iniciativa do Governo de Goiás, por meio do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), é o início de uma nova etapa da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus. Serão entregues 200 mil máscaras N 95 aos usuários do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia e haverá um aumento no número de refeições servidas nas 13 unidades do “Restaurante do Bem” do Estado.



Vice-Governadoria do Estado de Goiás

Redaçãohttps://aderivaldo23.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
- PUBLICIDADE -

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Publicidade -
x
»
»