- PUBLICIDADE -

Portal Goiás – Caiado leva ajuda para a região afetada por fortes chuvas

O governador Ronaldo Caiado passou o último dia de 2021 nas áreas do Estado afetadas por fortes chuvas, para comandar o trabalho de auxílio aos municípios e distribuição de cestas de alimentos e donativos. Na manhã desta sexta-feira (31), deixou Porangatu e seguiu para Teresina de Goiás, onde também foi decretada situação de calamidade. Localizada a cerca de 490 quilômetros da capital, no Nordeste goiano, a cidade foi o ponto escolhido para a montagem de uma completa estrutura de assistência às famílias atingidas.

Além de vistoriar a base, o governador também esteve no trecho da GO-118 afetado pela chuva. O tráfego foi liberado, mas apenas para ambulâncias e viaturas do Corpo de Bombeiros, para que as pessoas que estejam em necessidade de emergência possam ter o deslocamento naquela faixa estreita que sobrou. Após pernoitar em Alto Paraíso de Goiás, neste sábado (1º/01) o governador retorna a Teresina de Goiás e, também, irá a Monte Alegre de Goiás.

“É dessa maneira que a gente tem que governar. Não é no gabinete, nos lugares fáceis. Principalmente num momento como esse, de passagem do final do ano, nós temos que estar ali ao lado das pessoas que estão ilhadas, passando por dificuldade, trabalhando e dando condições de, o mais rápido possível, chegarem alimentos, medicamentos, e saber também os pontos que precisam ser mais bem atendidos”, ponderou o governador. “Uma característica que temos na vida é de estarmos juntos nos momentos mais difíceis. É isso que aprendi, na minha vida, com meu pai e meus avós”, frisou.

O mau tempo não foi obstáculo para o governador. Sem condições de decolagem, ele deixou Porangatu por volta de 8h30 e fez o trajeto por terra, passando por Minaçu, Colinas do Sul e Teresina de Goiás, onde chegou após cerca de 10 horas de viagem e 500 quilômetros percorridos, 200 deles em estrada de terra. “Tentamos decolar para Alto Paraíso, Campos Belos, mas estava tudo fechado”, justificou em vídeo divulgado em suas redes sociais durante a manhã.

O deslocamento do comboio do governador foi marcado por uma sequência de contratempos. “Ficamos em dois atoleiros, mas conseguimos sair”, relatou. “Graças a Deus não temos nenhuma vítima, só os prejuízos em várias estradas e pontes e pessoas ainda ilhadas. Mas rapidamente vamos superar tudo isso”, assegurou. “Temos que estar junto da população, dando as mãos às pessoas que necessitam, sabendo como elas estão vivendo”, disse.

Trajeto

A comitiva chegou a Colinas do Sul por volta de 12h20, onde parou para almoço. Na ocasião, Caiado encontrou com a secretária de Saúde, Dorinez Batista Vieira, a “Dozinha Enfermeira”, e outros vereadores que pleitearam um hospital. Ele determinou a construção de uma estrutura provisória, a fim de prestar os primeiros socorros nos casos necessários.

“Todos os casos aqui são deslocados para Niquelândia, pois não tem nenhum ponto de apoio”, explicou. “Isso que estamos estudando e veremos, dentro da parceria com deputados federais e a Secretaria de Saúde do Estado de Goiás, uma maneira de atender as demandas da população”, disse.

Às 13h15, seguiram em estrada de terra para Cavalcante. No primeiro atoleiro, o veículo em que estava o governador ficou preso. Tentaram puxá-lo com uma corda amarrada a uma camionete da Polícia Militar. O próprio governador amarrou a corda em ambos e ele mesmo dirigiu, mas não conseguiu vencer o atoleiro.

Poucos quilômetros depois, pouco à frente do distrito de Capelinha, outro atoleiro. O governador e equipe desceram para conversar com algumas pessoas que estavam no local. Uma camionete para transporte de gado estava atolada, com um boi na carroceria.

Caiado, então, determinou que os Jeeps do governo ajudassem a atravessar os veículos que estavam aguardando. Foram arrastados alguns deles, sob chuva. Havia pessoas no local com crianças e sem alimentos. Servidores da equipe do governador dividiram seus lanches. Após inúmeras tentativas, com até três veículos puxando, o carro foi desatolado. Seguiram viagem.

Mais à frente, por volta das 16h30, Caiado e sua equipe se encontraram com o prefeito de Cavalcante, Vilmar Kalunga, e o de Teresina, Kleverton Barbosa de Mello, o “Mano”. Uma viatura da Polícia Civil e o delegado de Cavalcante, Alex Rodrigues, estavam no local. À frente, a equipe de Cavalcante havia providenciado tratores para o caso de atolamentos. Deste ponto em diante, o comboio seguiu sem novos transtornos até Cavalcante, onde o governador foi recebido na prefeitura, às 17h. Uma hora depois, às 18h, chegou ao centro de apoio do Corpo de Bombeiros e do Gabinete de Políticas Sociais. O tenente-coronel Fábio Nunes explicou a situação das cidades, comunidades e estradas da região e o que já foi entregue e quais equipamentos foram destinados pelo governo para esses locais.

Ajuda

Os temporais provocaram alagamento e destruíram pontes, deixando várias pessoas isoladas. Na segunda-feira (27/12), Caiado decretou calamidade provocada por desastre súbito e chuvas torrenciais, que possibilitou as novas contratações e o início imediato das obras. O documento prevê apoio necessário para os moradores de 14 municípios: Colinas do Sul, Cavalcante, Monte Alegre de Goiás, Campos Belos, Divinópolis de Goiás, São Domingos, Iaciara, Formoso, Niquelândia, São João D’Aliança, Guarani, Flores de Goiás, Teresina de Goiás e Alto Paraíso.

Por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Gabinete de Políticas Sociais (GPS), Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (Seds), Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Emater e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO), o Estado está levando alimentos para moradores das comunidades quilombolas do Vão das Almas, Vão do Moleque e do Rio Bonito, em Cavalcante, no Nordeste de Goiás. Cerca de 400 famílias que vivem nessas localidades foram afetadas. “Já distribuímos, até o momento, mais de 1.500 cestas básicas e amanhã continuaremos nosso trabalho aqui também na região”, detalhou Caiado.

Por conta da dificuldade de acesso, boa parte das doações está sendo levada de barco até as comunidades. O Corpo de Bombeiros concentra esforços na região desde segunda-feira, quando a primeira equipe foi deslocada. O trabalho inclui ações de defesa civil, levantamento de situação nos locais, orientação aos prefeitos da região e socorro a pessoas vulneráveis, além do apoio à distribuição de donativos na região.

São oito viaturas de salvamento avançado, além de embarcações e do helicóptero da corporação. “Também está chegando o helicóptero do governo na manhã de amanhã”, informou Caiado. Devido ao acesso extremamente difícil em alguns pontos, a corporação também conta com apoio da população local, que disponibiliza veículos para auxiliar na distribuição dos alimentos e cobertores. As cestas básicas destinadas às famílias quilombolas fazem parte da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus.

Rodovias

Na GO-118, foram descarregadas 13 carretas de pedra para servir de escora e fazer a base do aterro, nesta sexta-feira. Na vistoria ao local de rompimento da rodovia, Caiado assistiu Kyara Beatriz Rodrigues da Silva, de 7 anos, que estava com o braço quebrado e foi a primeira a atravessar. Antes, o governador, que é médico ortopedista, usou tala da unidade de resgate dos Bombeiros para imobilizar o braço para a criança seguir viagem até o hospital.

Por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), o Estado investirá R$ 80 milhões em ações do plano de contingência em atendimento à situação emergencial decorrente das condições climáticas no Nordeste goiano e em intervenções para garantir trafegabilidade e segurança aos motoristas e moradores da região.

O plano de contingência para a região foi apresentado na tarde de quinta-feira (30/12) pelo presidente da Goinfra, Pedro Sales. Em live transmitida pelas redes sociais da agência e pela Televisão Brasil Central (TBC), o gestor afirmou que, para dar respostas imediatas nesse momento extraordinário, foram fechados quatro contratos com empresas de grande porte. “Trata-se de um plano de guerra, face à emergência que vivenciamos. A tática foi formulada com a união de todo o corpo técnico da Goinfra”, ressaltou.

Durante o prazo de execução das obras e até o final do período chuvoso, uma equipe de plantonistas vai coordenar os trabalhos, sempre em comunicação direta com os fiscais de campo, para diminuir o desconforto dos usuários das rodovias goianas.

Lista de intervenções programadas pela Goinfra:

Em andamento

– GO-241, recuperação do bueiro entre Mutunópolis e Estrela do Norte. O prazo para a entrega da obra é de 20 dias trabalhados.

– GO-241, recuperação do encabeçamento da ponte entre Santa Teresa Goiás e Formoso. Previsão para entrega da obra é de 20 dias trabalhados.

– GO-118, recuperação da erosão entre Alto Paraíso e Teresina de Goiás, que será executada em 45 dias trabalhados. A equipe emergencial também se mobiliza na rota alternativa à GO-118, que é a estrada vicinal que liga Cavalcante e Colinas do Sul. Por lá, já começam os serviços de levantamento de greide e cascalhamento, que darão trafegabilidade à travessia.

Outros trechos começam a receber ações emergenciais e preventivas a partir da próxima segunda-feira (03/01):

Não pavimentadas

– GO-132, de Santo Antônio da Cana Brava à divisa de Goiás com o Tocantins.

– GO-132, de Niquelândia a Colinas de Sul.

– GO-593, do entroncamento com a GO-464 até a divisa de Goiás com o Tocantins.

– GO-464, de Barragem Cana Brava até a Balsa do Cana Brava.

– GO-452, de Campos Belos à divisa de Goiás com a Bahia.

– GO-110, de Divinópolis, passando pelo Distrito de Porteira até GO-452 (Campos Belos).

– GO-447, de Divinópolis de Goiás a Monte Alegre de Goiás.

– GO-549, do entroncamento com a GO-447 até a GO-118.

– GO-110, de Iaciara a Água Quente.

– GO-236, de Flores de Goiás a Alvorada do Norte.

– GO-114, de Flores de Goiás até o entroncamento com a GO-239.

Pavimentadas:

– GO-464, de Minaçu à Barragem Cana Brava.

– GO-132, de Santo Antônio da Cana Brava ao entroncamento com a GO-241.

– GO-110/463, do entroncamento com a BR-020 até Divinópolis de Goiás. Equipes já estão na região trabalhando na GO-110 (Divinópolis/Campos Belos).

– GO-446, de Iaciara a Posse.

– GO-108, de Posse a Guarani de Goiás.

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Redaçãohttps://aderivaldo23.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

Html code here! Even shortcodes! Replace this with your code and that's it.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -