- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
26.9 C
Brasília
- Publicidade -

Um país totalmente rendido ao capital estrangeiro “comunista”

O poder é interessante, você nunca sabe quem o tem, mas sempre tem certeza de quem NÃO o tem. Assisti toda entrevista ao vivo do Ministro Mandetta, e de sua equipe ontem (15/04), e fiquei impressionado com a habilidade política dele. Não é menino. Sabe o que tá fazendo politicamente. Seus ataques e contra-ataques são cirúrgicos. Está mirando o seu futuro político.

Ele sabe se movimentar no tabuleiro político como poucos. Não vi ninguém explorando uma fala, mas ele neutralizou o seu adjunto ao afirmar que “pediram a cabeça” dele, e de outros da equipe várias vezes, e o ministro “segurou”. Que ali era mais que uma equipe, era uma família. Com a fala de “entramos juntos e sairemos juntos” ele também diz muita coisa.

Enquanto isso, o povo está na linha de tiro e o silêncio reina. Na política, silêncio significa articulação e corte de cabeças. Só precisamos saber se a “faca” está afiada e se existe força na mão de quem irá cortar.

Esse é o nosso Brasil que um dia dependeu de Portugal, depois da Inglaterra e da Europa em geral, há alguns anos era quintal dos Estados Unidos e hoje depende da indústria estrangeira e dos dólares e Euros do Agronegócio, com seus “reis” em seus palácios e súditos dizendo uma uma coisa, mas totalmente rendido ao capital estrangeiro “comunista”.

Há anos somos o “país do futuro” e o tal futuro não chega. Está igual ao pico do coronavírus e o fim da “quarentena”, sempre sendo adiado para evitar o colapso, antes da economia “mundial”, pois perderia um grande mercado consumidor e ganharia um grande concorrente, e hoje, da saúde, que no Brasil já está colapsada há séculos por causa do sucateamento em beneficio do sistema privado, a falta de investimentos e a corrupção.

Saiba mais:

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://aderivaldo23.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília

Notícias Relacionadas

Comentários