- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
15 C
Brasília
- Publicidade -

ESPORTE// Automobilismo e motociclismo poderão ser retomados em São Paulo

Assim como já acontece com o futebol, as provas de automobilismo e motociclismo poderão ser retomadas em São Paulo desde que sejam realizadas em cidades que estejam na fase 3 – amarela do Plano São Paulo. As provas também serão disputadas sem presença de público, conforme anunciou o governador de São Paulo, João Doria, nesta sexta-feira (17).

Para a realização das provas, terão de ser cumpridos diversos protocolos sanitários estabelecidos pelo governo paulista, tais como testagem regular dos pilotos e equipes técnicas, aferição de temperatura frequente dos profissionais envolvidos e uso obrigatório de máscara em todos os ambientes, exceto pelos pilotos durante a atividade.

“Automobilismo e motociclismo são esportes individualizados e controlados. Será obrigatório o cumprimento fiel e rigoroso das medidas de segurança e restrição de público nas corridas “, afirmou Doria.

A retomada das atividades tornou-se possível após o Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo ter aprovado os protocolos que foram enviados pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), pela Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP), pela Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) e pela Federação Paulista de Motociclismo (FPM).

“Sabemos que o momento exige muita paciência, mas os dirigentes apresentaram seus protocolos, aguardaram o posicionamento do governo e, portanto, demonstraram preocupação com a saúde de todos os envolvidos em seus eventos”, disse o secretário de Esportes de São Paulo, Aildo Ferreira.

Fases do plano

O Plano São Paulo é dividido em regiões e em cinco fases, que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul).

Hoje, apenas sete regiões do estado estão na fase 3 – amarela, que permite a reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade e expediente diário de até seis horas. Além da capital paulista, estão na fase amarela a Baixada Santista, Registro e quatro sub-regiões metropolitanas: sudoeste, sudeste, leste e oeste.

Na semana passada, o governador João Doria e o prefeito da capital paulista, Bruno Covas, disseram estar otimistas com a realização do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 este ano. Doria e Covas afirmam que as condições sanitárias do município (que recebe a prova desde 1972 e, ininterruptamente, desde 1989) possibilitam a realização da corrida este ano. A prova, no entanto, ainda não foi confirmada no calendário.

Redação
Redaçãohttps://aderivaldo23.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.

Notícias Relacionadas

Comentários