- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
14 C
Brasília
- Publicidade -

DF está pronto para abrir todas atividades, diz Ibaneis

'Quero reabrir escolas privadas no dia 27 de julho e públicas no dia 3 de agosto', afirmou governador nesta terça-feira (30). Segundo ele, 'não adianta fechar os olhos' porque grande parte da população já saiu do confinamento.

O governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB) disse, na tarde desta terça-feira (30), que vai reabrir as todas atividades econômicas e escolares até o mês de agosto. A declaração foi dada após a publicação de um decreto, na segunda-feira (29), que coloca o DF em estado de calamidade pública por causa da pandemia do novo coronavírus e a polêmica da transparência na divulgação de vagas de UTI.

Conforme Ibaneis, o Distrito Federal está pronto para abrir todas as atividades econômicas e escolares até o começo do mês de agosto. A decisão, segundo ele, é baseada em estudos feitos pelo GDF que mostram que “o confinamento das pessoas está saturado, seja pela necessidade econômica das famílias ou pela pressão psicológica”.

“Quero reabrir as escolas privadas no dia 27 de julho e as públicas no dia 3 de agosto”, disse Ibaneis.

Segundo o governador, a reabertura das escolas e das atividades econômicas será feita seguindo normas de segurança sanitária (saiba mais abaixo). “Não adianta fechar os olhos para o que já está acontecendo: bares estão funcionando a portas fechadas, manicures e cabeleireiros estão indo na casa das pessoas ou trabalhando meia-porta, professores de educação física estão reunindo grupos. É melhor criar condições sanitárias adequadas para que o comércio possa funcionar de forma segura para todos”, apontou.

“Sabemos que um confinamento não pode durar mais de 60 dias. Hoje as pessoas estão massacradas, torturadas, asfixiadas econômica e psicologicamente […] É preciso começar a voltar à normalidade”, disse o governador.

Ibaneis afirma que não há contradição entre a flexibilização do isolamento social e o decreto de calamidade pública. “Todas as medidas de prevenção estão sendo tomadas para que tenhamos condições de fazer a abertura com segurança”, afirmou.

Em referência a uma declaração dada ao jornal O Estado de São Paulo, na segunda-feira (29), quando disse que a Covid-19 deve ser tratada como uma gripe, Ibaneis repetiu a afirmação. No entanto, chamou a doença de “gripe letal, perigosa”.

“Não é uma gripezinha como alguns chegam a falar, mas uma gripe que apresenta muitas complicações e que exige que os governantes ofereçam tratamento amplo e eficaz.”

Saiba mais acessando a matéria original (clique aqui)
Da redação do Policiamento Inteligente com informações do Site G1

Saiba mais:

Notícias Relacionadas

Comentários