- PUBLICIDADE -

Prefeitura revitaliza e reabre Jardim do Méier, que ganhou nova iluminação e terá presença permanente da Guarda Municipal – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

Coreto e estátua do Jardim do Méier revitalizados – Beth Santos / Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, entregou aos cariocas o Jardim do Méier totalmente revitalizado, na manhã deste domingo (03/10). Maior área verde do bairro, o local recebeu um mutirão de serviços municipais, coordenados pela Subprefeitura da Zona Norte. O espaço ganhou nova iluminação e terá a presença da Guarda Municipal durante as 24h do dia. Além da recuperação, o jardim será ocupado com atividades semanais, como lutas marciais e aulas de dança.

– Nunca escondi meu amor pelo subúrbio. Qual o simbolismo aqui!? Nos meus outros dois governos, a gente fez muita coisa nova, clínicas da família, escolas, pontes, viadutos, BRT. Mas a verdade é que, ao longo dos últimos anos, vimos a cidade desmontar. Nosso maior desafio, claro que vamos ter que implantar novas unidades de saúde, o mundo ideal é fazer um Centro Regional de emergência no Salgado Filho. Mas precisamos entender que é necessário manter o que já temos. O desafio é manter. A simples presença do poder público já inibe ações. Mas a Guarda precisa ser proativa. A Comlurb tem que manter limpo. Essa ação é muito importante – disse o prefeito.

Área de movimento intenso, comparada ao Bryant Park, em Nova Iorque, o Jardim do Méier passou nos últimos 40 dias por um conjunto de intervenções. O mutirão de serviços teve a participação da Fundação Parques e Jardins, da Secretaria de Conservação, da Comlurb, da Rioluz e da Guarda Municipal. O local recebeu reposição da rede subterrânea de iluminação, instalação de lâmpadas de led, pintura do gradil e do pergolado, raspagem e pintura das estruturas metálicas internas, revitalização dos brinquedos e bancos, plantios de mudas e podas.

Subprefeito da Zona Norte, Diego Vaz explicou que o Bryant Park é considerado um modelo de sucesso das parcerias público-privadas, pela referência em conservação e gestão de atividades culturais.

– No Méier teremos o Bryant Park Carioca. E vamos provar que é possível oferecer grandes quantidades de atividades culturais, esportivas e sociais geridas pela Subprefeitura da Zona Norte, em parceria com secretarias e órgãos municipais, e assim resgatar o orgulho de ser suburbano – afirmou Vaz.

Também estiveram presentes no Jardim do Méier as secretárias de Conservação, Anna Laura Secco; e de Assistência Social, Laura Carneiro; os secretários de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere; de Ordem Pública, Brenno Carnevale; de Cultura, Marcus Faustini; de Habitação, Claudio Caiado, de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero, e de Juventude, Salvino Oliveira, além do presidente da Fundação Parques e Jardins, Fabiano Carnevale.

Reforma do chafariz e do coreto

A atenção aos detalhes norteou o trabalho da Secretaria Municipal de Conservação no Jardim do Méier. A Gerência de Monumentos e Chafarizes reformou o coreto, o primeiro em madeira do Rio de Janeiro, fazendo pintura do telhado e limpeza e pintura do guarda-corpo. A escultura representando a deusa grega Atena teve pichações removidas, e, atendendo a um pedido da população, a cascatinha também passou por manutenção e limpeza. Além disso, a Conservação executou serviços como reposição de pedras portuguesas, recuperação da pavimentação em concreto, reparo de grades e tapa-buracos no entorno.

Segurança 24 horas e teatro permanente na praça

Além do mutirão no Jardim do Méier, foi feita a reforma da base da Guarda Municipal, instalada no interior da praça. Ela também foi reaberta neste domingo. A GM terá equipes 24 horas no local para garantir a segurança do espaço.

A comemoração da reabertura teve inúmeras atrações, como contação de histórias, oficina de boneca africana e brincadeiras lúdicas, com o projeto “Piquenique de Histórias”, além de cama elástica, pet show e apresentação da banda da Guarda Municipal.

O Teatro de Guignol do Jardim do Méier também foi devolvido à população totalmente reformado, pintado e recuperado, após mais de quatro anos fechado. Na programação, dois espetáculos gratuitos de bonecos do Grupo de Teatro da Secretaria de Meio Ambiente. A partir de 2022, o teatro terá atividades todos os fins de semana.

Na tradição do teatro francês, Guignol é um fantoche famoso, criado na cidade histórica de Lyon, no Século XIX. Para os cariocas, essas casinhas de madeira instaladas no meio das praças são sinônimos de diversão a céu aberto na dose certa.

O Jardim do Méier

Uma das praças mais antigas do subúrbio carioca, o Jardim do Méier tem mais de cem anos de história. Urbanizado em 1916, o Jardim do Méier tem 13 mil metros quadrados e só foi inaugurado em 24 de maio de 1919 pelo então prefeito Dr. Paulo de Frontin. Na época, a cidade do Rio de Janeiro era a capital do Brasil.

O Jardim do Méier – Beth Santos / Prefeitura do Rio

Categoria:

  • 3 de outubro de 2021
  • Redaçãohttps://aderivaldo23.com
    Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
    - PUBLICIDADE -

    NOTÍCIAS RELACIONADAS

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    - PUBLICIDADE -
    - PUBLICIDADE -
    x