- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
22.4 C
Brasília
- Publicidade -

PCDF prende integrantes de gangues rivais – Polícia Civil do Distrito Federal

Nesta sexta-feira (12), equipe da 13ª DP deflagrou a Operação Zé Pequeno, em alusão à guerra entre grupos rivais do filme brasileiro Cidade de Deus. A ação resultou na prisão de dois homens, acusado dos crimes de homicídio tentado e consumado, associação criminosa e corrupção de menores. Um adolescente também foi apreendido na data de ontem (11), em razão de envolvimento com o grupo.

De acordo com o apurado, a ficção narrada no filme ocorria, de fato, na vida real, no meio da comunidade do acampamento Dorothy Stang, em Sobradinho. Dois grupos rivais — um comandado por dois irmãos e outro por Maronfa—, disputavam o domínio no local por meio de várias tentativas de homicídio sucessivas, numa verdadeira batalha pelo “comando” da região. A gangue chefiada por Maronfa atuava no tráfico de drogas e a outra, liderada pela dupla de irmãos, integrava uma milícia.

Segundo o delegado-chefe da 13ª DP, Hudson Maldonado, o estopim da disputa entre os grupos rivais se deu no início deste mês, quando o líder do tráfico de drogas e um adolescente infrator, atacaram um motociclista que fazia ronda a mando do líder da milícia.

Após esse ocorrido, os dois irmãos e um comparsa foram até um barraco, à procura dos desafetos, quando mataram, a tiros, um casal de irmãos que não estava envolvido com nenhuma das gangues.

A dupla de irmãos foi presa em flagrante na data do crime, enquanto o menor infrator foi apreendido na manhã seguinte. Outros dois homens envolvidos na disputa foram presos na manhã de hoje.

“Com a operação deflagrada, a PCDF desarticulou as atividades criminosas desses dois grupos que aterrorizavam a comunidade local. Os envolvidos, que já têm passagens pela polícia, foram submetidos aos procedimentos da lei e recolhidos à carceragem, onde permanecem à disposição da Justiça”, destaca o chefe da 13ª DP, delegado Hudson Maldonado.
Todos os envolvidos irão responder pelos crimes de associação criminosa, tentativa de homicídio, homicídio e corrupção de menores, com penas que poderão chegar a 30 anos de reclusão.

Assessoria de Comunicação/DGPC
#PCDFemAção
PCDF, excelência na investigação

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.0”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Redação
Redaçãohttps://aderivaldo23.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.

Notícias Relacionadas

Comentários