- Publicidade -
- Publicidade -

Sete pessoas são presas pela Polícia Civil em Imperatriz durante operação de combate ao furto de energia • Polícia Civil do Maranhão

Foram realizadas mais de vinte fiscalizações em unidades consumidoras, como fazendas, postos de combustíveis e condomínios.

Nas últimas semanas aconteceu a operação denominada “Soldagem”, que visa reduzir as manipulações em medidores de energia – prática popularmente conhecida como “gato”.

Na ocasião, foram executadas mais de 20 fiscalizações nos municípios do sul do Maranhão, em unidades consumidoras de grande e pequeno porte; dentre elas, postos de combustível, condomínios, fazendas, etc. Em Imperatriz, foram inspecionadas 12 unidades, resultando nas prisões em flagrante de 7 pessoas.

A operação foi deflagrada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), da Polícia Civil, em conjunto com equipes de combate ao furto de energia da Equatorial Maranhão – distribuidora de energia elétrica do estado. As inspeções ocorreram nos bairros Colina Park, Parque Imperial, Entroncamento, Parque Alvorada, Jardim das Oliveiras, Ouro Verde e Vila Zenira.

Todos acabam sofrendo por conta dessa prática criminosa 

Para atender um contingente com mais de 2,5 milhões de clientes em todo o Maranhão, a Equatorial Maranhão compra energia elétrica das Geradoras e faz a distribuição em todo o Estado. Do total arrecadado, cerca de 10% da energia é furtada, ocasionando perda de faturamento na ordem de R$ 340 milhões por ano, o que impacta no orçamento para promoção de ações de manutenção, operação, expansão e modernização do sistema elétrico e, além da arrecadação de impostos (ICMS e PIS/Cofins) que não foram pagos e poderiam ser revertidos em serviços para a população em saúde, educação, cultura e esporte.
Nos locais em que existem altos índices de furto de energia, parte desse prejuízo acaba sendo revertido em aumento de tarifa, onde todos os clientes da concessão pagam pelo prejuízo causado por esse tipo de crime.
Atitudes suspeitas de interferência na rede de energia elétrica e nos medidores devem ser denunciados para a polícia no 190 e por meio da Central 116 ou pelo site da Equatorial Energia.

Redaçãohttps://aderivaldo23.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
- PUBLICIDADE -

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Publicidade -
x
»
»