- Publicidade -
- Publicidade -

PRF encerra Operação Copa América 2021 em Brasília efetuando a escolta da seleção Colombiana

A Polícia Rodoviária Federal encerrou neste sábado (10) a Operação Copa América 2021 em Brasília. Um time composto por motociclistas, socorristas, operadores aéreos, pilotos, fotógrafos, gestores de frotas, comunicadores sociais, agentes da corregedoria, entre outras especialidades, entrou em campo durante 29 dias para manter a integridade dos jogadores e dos representantes da Comissão Organizadora do evento, zelando assim pela boa imagem do Brasil no cenário internacional.

Foram um total de 132 escoltas realizadas pela PRF, todas com eficiência, visando a impactar o menos possível o trânsito na Capital Federal e, ao mesmo tempo, proporcionar um deslocamento ágil e seguro das delegações de diversos países, tanto para os jogos oficiais, quanto para os treinamentos e retornos para o aeroporto JK. A integração com outros órgãos de segurança pública foi fundamental para o sucesso do evento, como a exemplo da PMDF.

O policiamento foi reforçado nas rodovias federais que cortam o Distrito Federal durante todo o período. Foram realizadas as apreensões de mais de 50kg de maconha e mais de 13kg de cocaína no período, 8 veículos roubados foram recuperados, 82 pessoas foram presas por crimes diversos e a PRF, paralelo a todo o evento, atuou também nos bloqueios e buscas ao criminoso que se tornou nacionalmente conhecido, Lázaro.

O Superintendente da PRF no DF, Jetson José da Silva, agradeceu o empenho de todos agentes que atuaram no evento e destacou que essa dedicação garantiu o sucesso da operação na regional, de maneira que o serviço ordinário continuou sendo realizado também com esmero.

A Copa América é mais um dos Grandes Eventos no Brasil nos quais a PRF esteve presente. Iniciou nos Jogos Pan-Americanos, em 2007, seguiu com o RIO+20 em 2012, a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude, ambos em 2013, além da Copa do Mundo Fifa 2014 e dos Jogos Olímpicos em 2016. A cada ano, a PRF aprimora técnicas, doutrinas e serviços, buscando ser referência em inovação, conhecimento e efetividade em segurança pública.

Imagem institucional e valorização profissional por trás das lentes da Comunicação Social

A comunicação social foi pensada de forma estratégica para o evento. Apostou-se na cobertura das principais áreas temáticas, mostrando seus ‘atores’, seus preparativos e seu efetivo serviço à população. Foi por isso que o NUCOM marcou presença nos treinamentos, nas reuniões, a bordo de helicópteros, na pista e nas escoltas, buscando as melhores imagens e histórias que foram contadas para o público interno e externo.

O que foi observado em campo foi então transformado em matérias informativas, que viraram ferramentas para dar visibilidade ao PRF, a fim de que o efetivo sentisse vivo o espírito de pertencimento.

Redaçãohttps://aderivaldo23.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
- PUBLICIDADE -

NOTÍCIAS RELACIONADAS

x
»
»