Polícia investiga se garoto morto no DF foi usado como escudo

Sharley Ângelo Andrade Sirqueira, 14 anos, foi assassinado com cinco tiros no Sol Nascente, em Ceilândia

A Polícia Civil investiga se o menino de 14 anos que morreu após levar cinco tiros na tarde de sexta-feira (29/11/2019), no Sol Nascente, Ceilândia, foi feito de escudo pelo homem que estava ao seu lado na hora do crime. Nesse domingo (01/12/2019), o corpo de Sharley Ângelo Andrade Sirqueira foi enterrado em clima de muita comoção no Cemitério Campo da Esperança de Taguatinga.

Familiares, professores e amigos do estudante se mobilizaram para conseguir dinheiro a fim de custear as despesas do enterro do garoto. O adolescente cursava o 6º ano no Centro de Ensino Fundamental 19 (CEF 19) de Ceilândia e era considerado bom aluno pelos docentes.

Na sexta-feira (29/11/2019), após o assassinato, uma professora fez uma homenagem para Sharley em sua página do Facebook.

“Hoje minha homenagem vai para o pequeno Sharley, um garoto que morava no Sol Nascente e tentava sobreviver com sua humilde família catando latinhas. Sharley estudava na mesma escola que leciono. Hoje eu senti que faço parte desse sistema injusto e descarado que o Estado nos oferece. Em tempos de choros e lamentos por celebridades, minha lágrima vai para esse pequeno inocente! Você foi um herói, esse mundo não te merece. Foram 4 tiros que não era pra você. Que Deus te receba!”, escreveu a educadora nas redes sociais (veja abaixo).

A irmã do adolescente, Shayenne Sirqueira, também deixou uma mensagem na publicação para falar sobre o irmão. “Meu irmão, minha vida. Eu sei que você tá com Deus. Deus te escolheu porque você está preparado. Porque você era uma criança inocente. Sem maldade. Você vai fazer muita falta. Por mim, eu estaria no seu lugar porque você não merecia. Agora é só Deus nas nossas vidas”, lamentou a jovem.

Investigação

O menino assassinado estava ao lado de um jovem de 21 anos, que também foi atingido e encaminhado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). O estado de saúde dele, no entanto, não foi informado.

De acordo com a Polícia Militar, o menor de idade levou cinco tiros, não resistiu aos ferimentos e chegou morto na unidade de saúde. O rapaz de 21 anos, que é ex-cunhado do adolescente e tem várias passagens pela polícia, sofreu duas perfurações.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), os dois estavam sentados em uma calçada, conversando, quando um homem chegou e atirou pelo menos 10 vezes contra eles.

O autor dos disparos fugiu logo após o crime e segue foragido até o momento. O caso é investigado pela 19ª Delegacia de Polícia (P Norte).

Informações do Portal Metrópoles

PUBLICIDADE