O estudo de uma teoria sobre as várias problemáticas envolvendo a segurança pública pode ser uma saída para a implementação de políticas públicas voltadas para o atendimento dos anseios da sociedade!

 

David H. Bayley é um estudioso da polícia reconhecido internacionalmente. Realizou diversos estudos sobre a história da polícia e a polícia em sociedades contemporâneas.

 

Mostrou, a partir de seus estudos e pesquisas empíricas, como as polícias podem tornar-se instituições democráticas e capazes de reduzir o crime e a violência na sociedade: “… a experiência mundial é conseguir o respeito do público primeiro, e então você vai encontrar pessoas oferecendo a informação que verdadeiramente torna a polícia eficaz. Em outras palavras, acredito que, para conseguir que a polícia mude, defender a reforma com base na eficácia tem muito mais poder do que argumentar baseado em normas e valores”.

 

Nesta entrevista, concedida a Elizabeth Leeds, Bayley afirma que reformas policiais devem ter como objetivo principal mudanças incrementais de comportamentos e práticas, independentemente de amplas reformas em organizações policiais e na sociedade.

 

Reafirma a importância da avaliação e do controle interno e externo do trabalho da polícia, mas diz que os policiais somente colaboram quando avaliações e controles têm como objetivo aperfeiçoar o trabalho e aumentar a eficácia da polícia.

 

Sobre o policiamento comunitário, diz que é uma filosofia de polícia e não uma unidade ou departamento da polícia.

 

Diante da multiplicidade de experiências identificadas como “policiamento comunitário” e da diversidade de nomes atribuídos a este tipo de policiamento, Bayley propõe focar atenção na eficácia da polícia e do policiamento:

 

“Nós temos que falar em policiamento inteligente e policiamento inteligente leva a policiamento com respeito ao público, e policiamento com respeito requer responsabilização (accountability)”.

 

Visitem o site:

http://www.forumseguranca.org.br/pdf/entrevista1_david_bayley.pdf

E saibam mais sobre essa FILOSOFIA DE POLICIAMENTO!

Boa leitura!