25 C
Brasilia, BR
domingo, 15 de setembro, de 2019, 19:08 PM

POLÍCIA MILITAR

Solenidade militar marca passagem de comando na Academia da PM

O coronel William Delano Marques assumiu, nesta sexta-feira (13), o comando da Academia de Polícia Militar de Brasília (APMB). Ele substitui o coronel Hêlbert Borges, que chefiou a unidade de ensino por um ano e quatro meses. A solenidade de transmissão de cargo lotou o pátio de formatura da Academia. Para o coronel William Delano, a APMB é estratégica para projetar a imagem da corporação. “É o local onde todos os oficiais começam a carreira e forja os valores que a Polícia Militar pretende alcançar”. O coronel William começou a carreira militar em 1992. Antes de assumir o novo cargo, ele chefiava o Departamento de Controle e Correição da Polícia Militar (DCC). Coincidentemente, o substituto do coronel William no DCC é o coronel Hêlbert Borges. A Academia da Polícia Militar conta com 226 cadetes em formação. Há ainda 750 alunos no Curso de Formação de Praças. A formação simultânea de quase mil policiais enche de orgulho o coronel Hêlbert Borges. Para ele, o grande legado da sua gestão é o resgate dos valores policiais militares. “Demos uma nova roupagem à Academia”, destaca. “Elevamos o padrão de excelência na área de ensino”. Galeria 01 Nesta sexta-feira, foi inaugurada a Galeria 01, espaço dedicado a homenagear todos os primeiros lugares dos cursos de formação de oficiais. A galeria, localizada na Academia de Polícia, conta com fotos dos oficiais da 1ª à 21ª turma. Segundo o coronel William Delano, a Galeria 01 faz justiça aos militares que se destacaram durante a formação profissional. “(A galeria) representa todo o reconhecimento aos cadetes que passaram pela Academia. Graças a eles, a PMDF alcançou o patamar que tem hoje”. Informações do Site da PMDF

Policiais civis pressionam Bolsonaro para editar MP com reajuste

Os policiais civis decidiram aumentar a pressão para que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assine medida provisória com a equiparação salarial da categoria com a Polícia Federal. Após aprovar em assembleia estado de mobilização permanente, o Sindicato dos Policiais do Distrito Federal (Sinpol-DF) lançou, nesta semana, petição pública para que os profissionais da corporação consigam a esperada recomposição. “Se você concorda que a Polícia Civil do DF seja fortalecida, atuando contra o crime organizado, investigando casos de corrupção e trabalhando pela redução da criminalidade em Brasília, assine esta petição (…). Os policiais civis do DF vêm acumulando perdas salariais nos últimos 10 anos, enquanto todas as demais carreiras do serviço público distrital e federal avançaram nesse quesito”, diz trecho do texto. Você pode participar clicando aqui. Até a publicação desta matéria, mais de 10,5 mil pessoas haviam assinado o documento virtual. Paralelo a isso, representantes do Governo do Distrito Federal (GDF) têm investido dentro do Palácio do Planalto para que o tema seja encaminhado rapidamente ao Congresso Nacional. No começo da semana, o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, que é cotado para assumir a direção-geral da Polícia Federal, se reuniu com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o major da PM Jorge Antonio de Oliveira. Acompanhado de representantes da Polícia Civil do DF, o assunto tratado, segundo ele, foi o futuro do Fundo Constitucional do DF (FCDF). O Governo do Distrito Federal (GDF) deseja assumir a gestão do FCDF, atualmente administrado pela União. Para o Palácio do Buriti, a “regionalização” do fundo é necessária para proporcionar mais agilidade na concessão de reajustes para as forças de segurança locais. Em julho, o governador Ibaneis Rocha (MDB) enviou ofício ao ministro da Economia, Paulo Guedes, reiterando o pedido para que a MP prossiga o rito burocrático. No documento, o emedebista mencionou a previsão dentro da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, do governo federal, o que, em tese, reserva recursos dentro do Fundo Constitucional do DF (FCDF) para a equiparação ainda neste ano. Contudo, a promessa é que o assunto seja tratado apenas depois da votação da reforma da Previdência. O sindicato da categoria demonstrou preocupação com a possibilidade de condicionar a recomposição salarial à edição de uma MP para mudar a gestão do FCDF do governo federal para o GDF. Por isso, aprovou o “estado permanente de assembleia” entre policiais civis para que, a qualquer momento, sejam deflagrados atos e mobilizações a favor de melhorias no contracheque. Na proposta encaminhada ao governo federal, o Executivo local se dispôs a pagar correção de 37% em seis parcelas ao longo dos próximos três anos. O...

“Sergio Moro vai criar Academia Nacional inspirada no FBI para treinar policiais civis e militares”

"A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça, pretende capacitar policiais civis e militares para atuarem no mesmo padrão de investigações da Polícia Federal. Para isso, planeja criar, ainda neste ano, a Academia Nacional de Polícia, para ofertar cursos e treinamentos. Nos próximos três meses serão oferecidos pelo menos quatro treinamentos voltados ao uso da inteligência policial no combate à corrupção e ao crime organizado e violento – três deles no âmbito da Academia. O curso mais importante, segundo o secretário nacional de Segurança pública, general Guilherme Theophilo, está previsto para começar no dia 30 de setembro, com duração de dois meses. “Chama-se Curso Superior de Polícia e é o embrião da nossa Academia Nacional de Polícia, que também é um objetivo estratégico do ministro Moro que a gente crie até o final do governo, com toda a estrutura nossa, para aperfeiçoarmos nossos policiais militares e civis, e por vezes alguns do Corpo de Bombeiros Militar”, conta o secretário da Senasp. A aula inaugural será com o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão. “O grande objetivo é formar uma networking com esse pessoal e eles se conhecerem, além do maior preparo com pessoas de alto nível”, explica Theophilo. Segundo o secretário, o projeto seguirá um modelo de treinamento do FBI, a polícia federal norte-americana." "A partir do ano que vem, o objetivo é abrir cursos também para profissionais enviados por países vizinhos. “Vamos aproximar, fazer esse intercâmbio para mandarmos alunos para lá e receber gente para fazer nosso curso, um padrão Polícia Federal nosso, que é reconhecido internacionalmente”, diz o secretário. Apesar de o lançamento do projeto da Academia Nacional de Polícia estar previsto apenas para o dia 24 de setembro, o primeiro curso que integra o programa já começou nesta segunda-feira (9). O curso de planejamento estratégico, ministrado pela Escola Superior de Guerra (ESG), foi ofertado para um policial civil e um militar de cada estado, em Brasília. Cada estado também poderá enviar dois representantes para o curso Superior de Inteligência, com a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), segundo a Senasp, ainda sem data definida para começar. Fortalecimento das Polícias Judiciárias A Senasp também tem em andamento o Projeto de Fortalecimento das Polícias Judiciárias (PFPJ), voltado prioritariamente para capacitação das polícias civis dos estados. O curso é voltado para a criação de uma delegacia anticorrupção em cada estado – uma diretriz estabelecida pelo ministro Sergio Moro como condição para repasses do fundo nacional de segurança pública. O curso traz delegados responsáveis por grandes casos, como o mensalão, para discutir técnicas de investigação. Entre...

Comboio do cão: integrantes da maior facção do DF são presos em Ceilândia

Agentes da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul, em Ceilândia) prenderam dois integrantes da facção criminosa conhecida como Comboio do Cão (CDC), a maior do Distrito Federal. A organização criminosa é investigada por ao menos 24 assassinatos, além de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e outros crimes violentos.  Os investigadores prenderam os suspeitos em Ceilândia Sul. Com a dupla, os policiais encontraram grande quantidade de cocaína, pura e batizada, e outros materiais usados para a comercialização da droga, como prensa hidráulica e balança de precisão. Dinheiro em espécie, cordão de ouro e munições também foram apreendidos pelos policiais.   Em 13 de agosto, uma operação da Polícia Civil resultou na prisão de 46 integrantes do Comboio do Cão. Os investigadores identificaram que os suspeitos atuam, também, no sistema carcerário da capital e estariam envolvidos em 420 ocorrências registradas em seis anos.   O cerco contra o grupo criminoso começou a se fechar após uma série de homicídios entre facções criminosas. Eles disputavam territórios e caíram na mira da Polícia Civil. A partir disso, a investigação seguiu com uso de medidas cautelares sigilosas, autorizadas pela Justiça do DF, que permitiram coletar dados e provas sobre os crimes praticados. Informações do Jornal Correio Braziliense

Oferta de Cursos de Ensino a distância – Rede EaD SENASP

A Polícia Militar do Distrito Federal informa que a nova plataforma de ensino da Rede EaD – SENASP do Ministério da Justiça entrou em funcionamento no 1º de agosto de 2019, com ofertas de cursos de capacitação continuada na modalidade de Ensino a Distância voltados aos profissionais integrantes do Sistema Único de Segurança Pública. Para participar dos cursos ofertados, o profissional precisa estar cadastrado no SINESP - Sistema Nacional de Informação de Segurança Pública, Prisionais, de Rastreabilidade de Armas e Munições, de Material Genético, de Digitais e de Drogas. Caso o profissional não tenha ainda o cadastro, o processo pode ser realizado por meio do seguinte endereço: https://seguranca.sinesp.gov.br/sinesp-seguranca/login.jsf. Após homologação e validação do cadastro no SINESP, o Ambiente de Aprendizagem Virtual estará disponível para o acesso aos cursos. Para auxílio no processo, existe um Manual para realização do Pré-cadastro do SINESP EaD – SINESP, com um passo-a-passo explicativo, que também poderá ser acessado pelo link: (http://portalead.senasp.gov.br/academico/cpoy_of_editoria-a/manual-pre-cadastro-sinesp-1-1.pdf). Outras informações importantes sobre os cursos da Rede EaD – SENASP, podem ser obtidos diretamente em nosso portal pelo endereço: http://portal.ead.senasp.gov.br/home. Outras informações: (61) 2025-9887 ou pelo e-mail: ead.senasp@mj.gov.br Informações do Site PMDF

POLÍCIA CIVIL

Secretário de segurança: DF terá mais estrutura para combater feminicídio

O GDF pretende criar núcleos especializados, dentro de todas as delegacias da capital, para o amparo de mulheres vítimas de violência com funcionamento 24 horas. Em entrevista ao Correio, o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, confirmou, ainda, a abertura de uma nova delegacia especializada de atendimento à mulher, em Ceilândia, prevista para ser inaugurada no próximo ano. As ações são também uma resposta aos feminicídios registrados no Distrito Federal neste ano. Até agora, há 20 casos confirmados. Segundo o secretário, apesar da sensação de que crimes do tipo avançaram no DF, os dados da pasta demonstram que não houve aumento dos casos em relação aos anos anteriores. “O número de mortes de mulheres vem equilibrado desde 2014. O que houve, a partir de 2015, foi a tipificação, com a nova lei, do crime de feminicídio. Em 2014, por exemplo, tivemos 49 homicídios de mulheres e nenhum feminicídio, porque não existia a lei. Porém, provavelmente metade ou mais da metade deles foram feminicídios”, explica. Torres destaca que o feminicídio e a violência contra a mulher exigem trabalho integrado entre diversas áreas do governo e participação ativa da sociedade nas denúncias. “As estatísticas mostram que 84% dos crimes de feminicídio aconteceram dentro de residências, onde o Estado não chega”, diz. “Nós percebemos que teríamos conseguido evitar a grande maioria dos crimes se já soubéssemos que existia agressão, ameaça ou problemas anteriores”, complementa. Na avaliação do secretário, há, hoje, uma normalização da violência, como se a sociedade tivesse se acostumado ao número elevado de crimes bárbaros. “Não devemos nos acostumar com a violência. Isso não é normal. Precisamos reagir a tudo que está acontecendo, e é isso que estamos tentando fazer aqui na secretaria.” Vale a pena ler a entrevista completa no Jornal Correio Correio Braziliense

Tecnologia: Com ajuda do Google Earth, corpo desaparecido há 22 anos é encontrado

É impressionante como a tecnologia aliada a segurança pública pode trazer resultados surpreendentes. Ainda precisamos trabalhar muito nesta área, potencializando-a. Matéria publicada no Jornal Correio Braziliense nos ajuda a compreender como essa tecnologia pode ser importante, inclusive para solucionar crimes "perfeitos". Desaparecido há 22 anos, em Lantana, na Flórida, os restos mortais de William Moldt, que, ná época tinha 40 anos, foram encontrados dentro de um carro submerso, graças ao aplicativo Google Earth. O sumiço ocorreu em 7 de novembro de 1997. Polícia encontra corpo desaparecido há 22 anos na flórida, graças ao Google Earth(foto: National Missing and Unindentified Persons System) Moldt teria saído para uma boate e não retornou. A polícia foi acionada e, depois de várias tentativas de busca, deu o caso como encerrado. Depois de receber a denúncia de um carro submerso em um lago em Continua depois da publicidade Moon Bay Circle, na Flórida, a polícia de Palm Beach apurou a ocorrência e concluiu que havia um corpo dentro do veículo. O cadáver era de William Moldt. Corpo desaparecido é encontrado dentro de carro submerso, na Flórida(foto: Reprodução/ Google Earth) Em nota, a delegacia responsável pelo caso afirmou que "um ex-morador de Grand Isles estava fazendo uma pesquisa no Google Earth, nessa região, quando notou o que parecia ser um veículo no lago". Com a hipótese de uma situação real, o indivíduo se juntou a um vizinho e usou um drone para coletar imagens e confirmar o caso. https://www.facebook.com/palmbeachcountysheriff/photos/a.184014908340042/2987027304705441/?type=3&theater Segundo o portal Charley Project, "surpreendentemente, o veículo estava claramente visível em uma foto de satélite do Google Earth da área desde 2007, mas aparentemente ninguém percebeu até 2019". Após a descoberta a família da vítima já foi informada pela polícia sobre a localização do corpo. Informações do Jornal Correio Braziliense

BOMBEIRO MILITAR

Morre bombeira do DF atingida por árvore e fio de alta tensão

Marizelli Armelinda Dias, a militar do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBM-DF) atingida por uma árvore e por um fio de alta tensão, não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde deste domingo (15/9). Integrada à corporação em 2018, Marizelli, 31 anos, trabalhava no combate a um incêndio em uma mata na QNL 02, em Taguatinga, de manhã. Em determinado momento, uma árvore caiu, arrastando fios de alta tensão. Tanto a árvore quanto os fios atingiram a bombeira, que sofreu uma parada cardíaca. Reanimada, ela foi levada ao Hospital Regional de Ceilândia, onde acabou falecendo horas depois. Ela deixa dois filhos, Raniele, 4 anos, e Erick, 5. O acidente foi gravíssimo. Segundo informações do Tenente Machado, Marizelli foi atingida do lado esquerdo por um galho de eucalipto de médio porte. A árvore teria caído em decorrência das chamas. Ele ainda informou que ela teve traumatismo craniano, fratura na coluna torácica em dois pontos, no fêmur e no braço — ambos esquerdos —, e edema torácico. As primeiras informações eram de que ela havia sido eletrocutada pelo cabo de energia. Embora a militar tenha sido mesmo atingida pela fiação, não foi confirmado se a parada cardíaca foi causada por descarga elétrica. Querida e esforçada Ex-marido e pai dos filhos da militar, Raimundo Mendes Alves, 50 anos, descreveu Marizelli como uma pessoa "muito alegre e muito querida". "Ela se esforçou muito para entrar nos bombeiros. Mesmo grávida, ela estudou, se esforçou e conseguiu", contou Alves, que é bombeiro da reserva. O CBMDF emitiu um comunicado lamentando a morte da colega. "É com imenso pesar que o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal informa o falecimento da SD/1. Marizelli Armelinda Dias, na tarde de 15 de setembro, em decorrência de um acidente durante uma ocorrência de incêndio em vegetação na QNL 02, próximo à via Estádio, uma árvore caiu, trazendo consigo a rede de alta tensão, atingindo a militar, às 07h30 (15/09)", informava o texto. Informações do Jornal Correio Braziliense

Bombeira sofre parada cardíaca após ser atingida por cabo de alta tensão

Um acidente com cabo de alta tensão provocou a parada cardíaca de uma bombeira na manhã deste domingo (15/9), em Taguatinga, no Parque Onoyama. A militar foi socorrida por colegas de corporação e levada com vida para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC). A vítima estava fazendo um atendimento relacionado a incêndio florestal no local quando uma árvore tombou. A militar, então, foi atingida por um dos galhos e por um fio de alta tensão que acabou se rompendo. A descarga elétrica provocou uma parada cardíaca. Estado grave Ela recebeu massagem cardíaca no local e depois foi transportada em estado grave para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a bombeira teve um provável traumatismo craniano, estaria entubada e em coma induzido. Até a última atualização desta matéria, as informações eram de que a militar seria transferida para um hospital particular na Asa Sul.  Informações do Jornal Correio Braziliense

POLÍTICA

Evangélicos influenciam atos da gestão Bolsonaro

No dia 12 de junho, na sede do Ministério das Relações Exteriores, um almoço selou uma mudança de patamar nas relações entre o governo Jair Bolsonaro e a cada vez mais prestigiada bancada evangélica. O chanceler Ernesto Araújo ouviu reivindicações e sugestões de deputados para a política externa. O principal pedido foi uma posição mais firme do governo em fóruns internacionais contra a morte de cristãos em países muçulmanos, considerando a presença crescente de igrejas neopentecostais brasileiras na África e no Oriente Médio. Dois meses depois, o encarregado de negócios da embaixada brasileira em Washington, Nestor Forster, afirmou num evento da ONU: “O ministro Ernesto Araújo tem defendido incansavelmente a liberdade religiosa e dado voz à preocupação de cristãos brasileiros, católicos e evangélicos, com a perseguição e a discriminação.” O almoço no Itamaraty não foi um movimento isolado. Nos últimos quatro meses, houve um progressivo aumento da influência de líderes e parlamentares evangélicos nos rumos do governo, coincidindo com a queda de popularidade do presidente e o esvaziamento dos núcleos militar e ideológico na estrutura do governo. Longe de se limitar à chamada “pauta de costumes”, essa influência passa por áreas estratégicas da administração, como Economia, Saúde, Educação e até mesmo a comunicação do Planalto. No debate da reforma tributária, a Frente Parlamentar Evangélica, formada por cerca de 200 deputados e senadores, tem usado sua força para evitar mudanças fiscais desfavoráveis às igrejas e até garantir benefícios. Há um temor de que elas fiquem sem a atual isenção e passem a ser tributadas pelo Fisco. Antes de ser demitido, na quarta-feira, por defender propostas como a recriação da CPMF, o então secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, chegou a propor a criação de uma contribuição sobre operações financeiras que poderia incidir sobre o dízimo. Bolsonaro rechaçou a ideia, levou Cintra a reuniões com líderes evangélicos e mandou a Receita editar normas que, no final, eliminaram a burocracia fiscal dos templos – uma parte foi dispensada de inscrição no CNPJ e de relatórios diários sobre a movimentação financeira. “Fomos atendidos e isso nos ajuda a fazer a obra de Deus”, disse o presidente da frente, deputado Silas Câmara (Republicanos-AM). Um levantamento do Estado mostra que Bolsonaro abriu mais espaço na sua agenda a encontros com representantes dos evangélicos – que representam 29% dos brasileiros. Nos três primeiros meses do mandato, o presidente concedeu 12 audiências no seu gabinete a deputados, senadores e líderes religiosos do setor. A virada veio em abril. Bolsonaro participou de 15 agendas com evangélicos, chegando a 18...

EDITAL: Novos alunos e Cadastro de Reserva para os Colégios Militares do Goiás

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA FORMAÇÃO DO CADASTRO DE RESERVA E INGRESSO DE NOVOS ALUNOS NOS COLÉGIOS ESTADUAIS DA POLÍCIA MILITAR DE GOIÁS - ANO LETIVO 2020 O Comando de Ensino Policial Militar (CEPM) torna público o Edital que normatiza o Processo Seletivo para formação do cadastro de reserva e ingresso de novos alunos nas Unidades dos Colégios Estaduais da Polícia Militar de Goiás (CEPMGs), para o ano de 2020, visando o preenchimento de 15.704 (quinze mil, setecentas e quatro) vagas, distribuídas em 60 Unidades (sendo 08 localizadas em Goiânia e 52 no interior), abrangendo 46 cidades do Estado. As inscrições serão realizadas de segunda a sexta-feira, no horário das 08h00min às 17h00min, no período de 16/09/2019 a 11/10/2019, na Unidade do CEPMG em que o candidato deseja estudar. Todas as vagas serão preenchidas pelo critério de sorteio, sendo 8.039 (oito mil e trinta e nove) destinadas ao ingresso de novos alunos e 7.665 (sete mil, seiscentos e sessenta e cinco) destinadas à formação do cadastro de reserva. Excepcionalmente, nos CEPMGs subordinados à Coordenação Regional de Educação de Aparecida de Goiânia – GO, que compreende as Unidades: CEPMG Nader Alves dos Santos/Aparecida de Goiânia, CEPMG Colina Azul/Aparecida de Goiânia, CEPMG Madre Germana/Aparecida de Goiânia, CEPMG Mansões Paraíso/Aparecida de Goiânia, CEPMG Pedro Xavier Teixeira/Senador Canedo e CEPMG Augusta Machado/Hidrolândia, o sorteio ocorrerá ás 09h00min, do dia 08 de novembro de 2019 (sexta-feira). Nas demais Unidades, o sorteio das vagas acontecerá no dia 12/11/2019 (terça-feira), também às 09h00min, na sede do CEPMG em que o candidato se inscreveu. Cada candidato poderá se inscrever somente uma vez, ficando vedada a inscrição em duas ou mais Unidades, sob pena de desclassificação. As listas dos candidatos sorteados serão divulgadas, logo após a realização do sorteio, nas redes sociais e sítios eletrônicos da unidade, bem como, afixadas em local visível da escola, para conhecimento dos interessados. Clique AQUI para fazer o download do Edital Fonte: Site da PMGO - 3º SGT BORBA - Auxiliar do  CEPM/1

Novas regras para tirar a CNH entram em vigor na segunda-feira e já geram polêmica

As novas regras para a formação de condutores começam a valer na próxima segunda-feira, dia 16. A resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) altera a obrigatoriedade do uso de simulador, reduz carga horária dos cursos práticos, aulas noturnas e habilitação para ciclomotores, podendo representar economia para quem pretende treinar numa autoescola. Para os que querem tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria B - que permite a condução de veículos de quatro rodas com lotação de oito lugares, sem contar o motorista -, a resolução do Contran prevê que o uso do simulador deixa de ser obrigatório. Se o aluno decidir não utilizar o simulador, precisará passar por 20 horas/aulas práticas. Usando o equipamento, a carga cai para 15 horas mínimas. Entenda melhor: Os brasileiros que vão tirar a CNH pela primeira vez para as categorias A (motos e triciclos) e B a partir de setembro não precisarão mais fazer pelo menos 25/horas/aula, incluindo pelo menos duas noturnas. Segundo texto publicado no DOU (Diário Oficial da União) em 17 de junho deste ano, as novas regras, que entram em vigor meados deste mês, estipulam um mínimo de 20 horas/aula, sendo pelo menos uma delas no período noturno. Para a obtenção de ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotor), serão necessárias cinco horas/aula, das quais pelo menos uma deve ser noturna. Já os condutores que querem adicionar uma categoria na CNH precisam fazer, no mínimo, 15 horas/aula, também sendo uma noturna. Simulador facultativo Além disso, a partir da mudança, os candidatos a condutores vão poder escolher se querem ou não utilizar o simulador durante as aulas. A nova regra determina que, ao optar pelo uso do equipamento, o aluno deve realizar aulas de, no máximo, 50 minutos, antes das aulas práticas em veículo. De um lado temos alunos comemorando a economia e instrutores reclamando da diminuição de aulas práticas.

BRB DÁ INÍCIO À LIBERAÇÃO DE CRÉDITO POR MEIO DIGITAL

Em linha com o mercado e na busca por oferecer aos seus clientes um Banco cada vez mais ágil, moderno e inovador, o Banco de Brasília deu início à liberação de crédito pelo meio digital. O processo nacionaliza o BRB, uma vez que recursos podem ser contratados sem a necessidade da presença em uma agência física do Banco. O novo processo torna a Instituição cada vez mais digital e é um marco na história do BRB. “Pela primeira vez, o BRB realiza uma operação que o faz sair dos horizontes geográficos da sua área de atuação. Temos uma meta de avançar no Centro-Oeste e será inevitável nos tornarmos um banco nacional”, afirmou o presidente Paulo Henrique Costa. A liberação das duas primeiras operações em open banking - contratação do produto BRB em um canal digital de Correspondente - foi realizada ontem. O novo canal de contratação tem como expectativa dobrar o resultado do lucro líquido da Financeira BRB. Com informações da Assessoria de Comunicação do BRB

CONCURSOS

Cidades paulistas abrem concursos com 110 vagas para Guarda Municipal

As prefeituras das cidades de Caieiras e Ribeirão Pires, no estado de São Paulo, recentemente publicaram editais para a contratação de guardas municipais. No total, são previstas 110 vagas. Confira mais informações sobre cada certame a seguir: Concurso Caieiras – SP O edital do concurso público em Caieiras, município localizado a 40 km da capital paulista, prevê 70 vagas para guarda municipal, sendo 14 para mulheres e 56 para homens, além da formação de cadastro reserva. O salário inicial para o cargo será de R$ 1.528,81, com uma jornada de trabalho em escala de 12×36 horas. Para se candidatar, é necessário ter completado o ensino médio e possuir CNH categoria B. A altura mínima exigida é de 1,62m para candidatas do sexo feminino e de 1,65 para candidatos do sexo masculino. As inscrições poderão ser feitas a partir de 16 de setembro, pelo site da RBO Assessoria Pública e Projetos Municipais, organizadora do certame. O prazo para cadastro encerra no dia 11 de outubro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 30,00. O concurso será constituído pelas seguintes etapas: Prova Objetiva, Prova Prática, Aferição de Altura, Teste de Aptidão Física, Avaliação Médica, Investigação Social e Avaliação Psicológica. O certame será válido por dois anos, contados a partir da data de homologação, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da administração municipal. Para mais informações, confira o Edital concurso Caieiras – SP 2019 – Guarda Municipal. Concurso Ribeirão Pires – SP A prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, localizada a 49 km de São Paulo, realizará concurso público para provimento de vagas para o cargo de guarda municipal 3ª classe. No total, são 40 vagas ofertadas, sendo que os candidatos em lista de espera formarão cadastro reserva para futuras convocações, de acordo com as necessidades da administração. Os aprovados no concurso receberão um salário de R$ 1.213,80, além de acréscimos de 10% de gratificação e de 30% de adicional de periculosidade. A jornada de trabalho será de 40 horas semanais em sistema de turnos mediante escala de serviço. Para se candidatar, é necessário ter ensino médio completo e possuir CNH, nas categorias AB ou B, há mais de dois anos e válida. A altura mínima exigida é de 1,70 m para candidatos do sexo masculino e de 1,60 m para candidatas do sexo feminino. As inscrições devem ser realizadas pela internet, no site do Instituto Mais, responsável pela organização do certame. O período de inscrições terá início às...

Inscrição para concurso que pagará até R$ 14 mil termina na segunda

A Prefeitura de Florianópolis-SC prorrogou o prazo de inscrições do seu concurso que pretende preencher 279 vagas, mais cadastro reserva. Há oferta para todos os níveis de escolaridade em várias secretarias municipais. Os salários, dependendo do cargo, podem chegar a R$ 14.081,99. As inscrições seguem abertas até segunda-feira (16/09/2019) e podem ser feitas clicando aqui. O valor do registro varia de R$ 50 a R$ 100, dependendo do nível de escolaridade desejado pelo candidato. As provas estão previstas para o dia 17 de novembro e as nomeações começarão já no início de 2020, segundo a prefeitura da cidade. Informações do Portal Metrópoles

MPF recomenda abertura de concurso para 2.054 vagas no Ibama

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que autorize, no prazo de 30 dias, a realização de concurso público para reposição da força de trabalho do Ibama. O pedido é que sejam abertas 2.054 oportunidades de níveis médio e superior em todo o país. Os salários chegam a R$ 8.547,64. A recomendação nº 7/2019, emitida pela 4ª Câmara de coordenação e revisão do MPF, ressalta que foi solicitado pelo Ibama, em maio de 2018, a realização de concurso público para o preenchimento de 1.888 vagas. Em seguida, foi formalizado novo pedido para o preenchimento de 2.054 oportunidades, não havendo notícia de qualquer autorização. Assim, o MPF pede a realização do pleito com o objetivo permitir renovação contínua do quadro de pessoal dos órgãos e entidades integrantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal. Além disso, ressalta que fiscalização da Controladoria-Geral da União, materializada no Relatório de Avaliação da Execução de Programas de Governo n.º 69 constatou que, no período de 2012 a 2015, houve aumento de 75% na taxa de desmatamento, enquanto houve o encolhimento de 15% no quadro de fiscais ambientais. “O risco de elevada redução no já escasso quadro de agentes ambientais federais compromete substancialmente o regular exercício da fiscalização ambiental e, por conseguinte, o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado”, ressalta o MPF na recomendação. Assim, até o dia 5 de outubro, os concurseiros que aguardam a oportunidade de disputar uma vaga no Ibama devem ter novidades sobre o edital. Veja parte da recomendação: Informações do Portal Metrópoles

ESPORTES

ENTORNO

POSTS MAIS LIDOS

O Distrito Federal perdeu em quarenta e quatro dias o equivalente a onze Batalhões da PM

No ano de 2008 o Blog Policiamento Inteligente apresentou um relatório sobre o efetivo da Polícia Militar do Distrito Federal. Neste período, o efetivo era de 15.206 homens e mulheres. De lá para cá, ocorreram a formação de 4 turmas do Curso de Formação de Praças (foram realizados dois concursos), ocorreu uma reestruturação da Corporação e vários "batalhões" foram criados, mas o efetivo gira em torno de um pouco mais de 12 mil homens e mulheres.  Vários candidatos ao governo do Distrito Federal prometeram fazer concursos para ingresso de mil policiais por ano, dentre eles: Arruda, Agnelo e Rollemberg,  mas foram apenas promessas não cumpridas.  No dia de ontem uma listagem de 103 policiais, publicada no DODF, fez com que o número de policiais aposentados somente no ano de 2017 ultrapassasse mil e cem policiais. É como se 11 (onze) Batalhões da Cidade Estrutural tivessem sido fechados somente este ano. Um dos fatores que tem influenciado os Policiais Militares a pedirem a reserva remunerada é o medo de modificações na lei previdenciária que será discutida até julho. Além disso, a falta de perspectivas de promoções na Corporação também tem contribuído para a aposentadoria em massa. Grande parte dos policiais que estão aposentando são subtenentes e sargentos que não veem mais possibilidades de promoções nos próximos anos. A falta de fluidez na carreira é o grande desmotivador para os policiais mais experientes. Este ano a quantidade de aposentadorias pode ultrapassar dois mil pedidos. A previsão é de que 5 mil policiais militares deixem a corporação nos próximos três anos. Um fato assustador, já que a lei 12.086/09 limita a quantidade de soldados a apenas 5.564, sendo assim, nos próximos 3 anos o governo está limitado a chamar apenas três mil e quinhentos novos soldados. Veja quantos policiais foram aposentados nos últimos 44 dias com base nas publicações do DODF, com seus respectivos dias e quantitativo de PM´s aposentados: 02.01.2017= 134 - 09.01.2017= 40 - 13.01.2017= 74 -18.01.2017= 79 - 20.01.2017= 74 - 23.01.2017= 74 - 25.01.2017= 60 - 27.01.2017= 94 - 03.02.2017=273 - 13.02.2017=146 - 21.02.2017=103. TOTAL = 1.151

Delegado, além de prender policiais militares por usurpação de função, os chama de milicianos

Uma matéria do Portal Metrópoles, intitulada Delegado chama policiais militares de "milicianos" e aciona MPDFT,  foi alvo de discussões acalaloradas nos grupos policiais. Segundo o site o Plantonista da 12ª DP acusa PMs de "usurpar" funções de investigação e diz que prática pode fazer Brasília voltar "aos tempos de ditadura". Dois policiais militares do 2º Batalhão de Polícia Militar, em Taguatinga, foram indiciados por usurpação de função pública na terça-feira (31/01). O caso foi registrado pelo delegado Thiago Boeing Schemes da Silva, Plantonista da 12ª DP (Taguatinga Centro). Segundo o Portal Metrópoles, na ocorrência, ele chegou a chamar os militares de "milicianos"e afirmou que, se os PM´s seguirem com os "trabalhos de investigação", Brasília vai voltar aos tempos de ditadura". A Briga de egos e vaidade de alguns integrantes dos órgãos de segurança pública demostra o quanto algumas pessoas estão despreocupadas com a melhoria do atendimento a população do Distrito Federal. Inicialmente, o sargento Anderson Pinho e o cabo Flavio Alvin contaram à Polícia Civil que, na manhã de terça (31/1), estavam em um veículo descaracterizado quando receberam uma mensagem informando sobre um carro, do modelo Jetta, que havia sido roubado. Ao patrulhar a região de Taguatinga, eles conseguiram localizar o automóvel, estacionado na CSM 7, próximo ao Mercado Sul. Os militares entraram em contato com o proprietário. A vítima compareceu ao local e retirou o veículo. A população pouco entende que existe uma polícia que age antes do crime e outra que age depois, mas ela sente na pele que o criminoso está agindo impunemente em nossas cidades. Enquanto isso, polícia briga com polícia e os bandidos ficam cada vez mais organizados e unidos no cometimento de crimes. O Jetta estava ao lado de um Peugeot 208. Após análise, os PMs verificaram que também se tratava de produto de roubo. Os militares perseguiram o condutor do segundo veículo até a QSA 25, onde o abordaram, prenderam e levaram à DP. O suspeito afirmou que o automóvel não era dele e, sim, de um cliente da oficina em que trabalha. Foi arbitrada uma fiança no valor de R$ 10 mil. Como não foi paga, o suspeito permaneceu detido. Diante destes fatos o delegado avaliou que os policiais militares fizeram "investigação" e que tal fato configura usurpação de função pública. Investigar, segundo os manuais, é a busca da autoria e materialidade durante a condução do Inquérito Policial. Segundo informações colhidos em grupos de policiais militares os policiais acusados de "usurpação" de função pública já conseguiram recuperar e devolver aos donos de veículos roubados e furtados mais de 120 carros. Temos certeza que a população agradece. O delegado afirmou durante a entrevista ao site que a dupla tem, sistematicamente, realizado abordagens e conduzido suspeitos à central de flagrantes. "Em quase...

Policiais mutilados levam calote de seguradora contratada pelo GDF

Responsáveis pela segurança da população e atuando em atividades de alto risco, os 23,7 mil policiais civis, militares e bombeiros do Distrito Federal contam, desde 2008, com um seguro de vida que poderia ser um alento às famílias em caso de acidentes graves ou morte em serviço. O problema é que alguns servidores chegaram a ter membros amputados e até mesmo perderam a vida em trabalho, mas as famílias, até hoje, não receberam a indenização. Tudo porque a seguradora que prestava o serviço até 2014, a FederalPrev, faliu. Segundo denúncias de policiais e bombeiros, entre 2008 e 2014, nenhum servidor recebeu os valores do seguro na época em que era operado pela FederalPrev. O primeiro caso em que uma família conseguiu ter acesso ao pagamento ocorreu em 2015, já com a nova empresa, contratada em 2014, a Previsul. A ocorrência em questão se refere ao sargento Reginaldo Vieira, morto em serviço em 15 de março de 2015, no Paranoá. A indenização ficou em R$ 130 mil. Mas os casos de quem não consegue o benefício se multiplicam, como o do primeiro sargento da PM Adriano Ricardo Ferreira, 40 anos. Na tarde de 4 de setembro de 2013, Ferreira teve o antebraço direito amputado após sofrer uma acidente com a viatura durante uma perseguição policial. A capotagem ocorreu na L2 Norte. Mesmo tendo direito ao seguro, ele precisou acionar a Justiça para tentar receber o recurso. O processo ainda tramita e não houve decisão a respeito do caso. O benefício é pouco divulgado. Fui saber que tinha direito seis meses depois do acidente. À época, a seguradora responsável era a FederalPrev, que funcionava no Setor de Rádio e TV Sul. Depois de 15 dias que entreguei os documentos, voltei ao local e a sala estava vazia. A empresa havia sido liquidada" Adriano Ricardo Ferreira, primeiro sargento da PM Sem receber o benefício e sem ter a quem recorrer, o militar entrou com um processo na Justiça para tentar resolver a situação. A angústia da espera mantém viva a lembrança do acidente que mudou completamente a vida do policial. Ele teve que sair das ruas, atividade na qual mais se identificava, e assumir tarefas burocráticas no setor administrativo da corporação. As sequelas, segundo Ferreira, são sentidas até hoje. “Esse processo do seguro me desgastou bastante. Fora que ainda sinto dores devido à amputação. A minha última cirurgia foi em agosto de 2016. Ela estava marcada para 2015, mas não pude fazer por conta dos problemas com o convênio da PM”, destacou. Morte em serviço A família de outro sargento da Polícia Militar também recorreu à Justiça para conseguir receber o seguro. A mulher, que não quis ter o nome divulgado, contou que o marido perdeu a vida em julho de 2013, em um acidente de trânsito, quando saía do trabalho. “Ele morreu de farda, estava em serviço. Deixou uma...

Mais uma viatura da PM capota após passar sobre poça de óleo

Uma viatura da Polícia Militar capotou no viaduto de ligação do Núcleo Bandeirante para a Candangolândia por volta das 15h20 desta segunda-feira (13/2). Segundo a assessoria de comunicação da PMDF, havia apenas um policial no veículo, que sofreu apenas lesões leves e foi encaminhado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Maria Auxiliadora no Gama. A perícia da Polícia Militar foi acionada para apurar as causas do acidente. Segundo relato do servidor que conduzia a viatura, havia óleo na pista. Por essa razão, ele perdeu o controle do veículo. Nos últimos anos, ao menos 25 viaturas da PMDF capotaram, sendo que o caso mais grave resultou na morte do cabo Renato Fernandes da Silva, 37 anos, em 5 de fevereiro do ano passado. Em julho de 2016, a PMDF publicou edital de licitação para renovar a frota de viaturas. O valor estipulado foi de R$ 57,88 milhões. A ideia é comprar até 400 veículos para substituir as Mitsubishi Pajero, adquiridas em 2012, e consideradas inseguras para as atividades diárias da corporação. Policiais militares relatam que a direção costuma travar fazendo com que eles percam o controle do veículo. Uma viatura do Guará (VTR 2575) em 2016 chegou a travar as rodas em uma curva, vindo a rodar na pista e por pouco não capotou. A solução encontrada pelas autoridades responsáveis foi retirar a viatura de uma área e mandá-la para outra. Entenda o que pode acontecer com as viaturas Pajero enquanto o policial dirige: https://www.youtube.com/watch?v=hohyG0C5J4M&feature=youtu.be Com informações do Site Metrópoles e Facebook de Aderivaldo Cardoso

A polícia atua em todas as áreas: uma empresa multi-uso 

Polícia Militar único órgão presente e atuante em todas as áreas do Distrito Federal

TEMPO AGORA

Brasilia, BR
nuvens quebradas
25 ° C
25 °
25 °
83 %
2.6kmh
75 %
seg
28 °
ter
29 °
qua
28 °
qui
29 °
sex
20 °