28 C
Brasilia, BR
sexta-feira, 18 de outubro, de 2019, 17:05 PM

POLÍCIA MILITAR

Motoristas fiquem atentos às mudanças das vias na Esplanada no sábado

Os motoristas devem ficar atentos neste sábado (19), pois haverá intervenções do Batalhão de Trânsito da PMDF nas vias da Esplanada dos Ministérios. As mudanças acontecem a partir das 17h devido à Corrida Neon Night Run 2019. A largada da corrida acontecerá às 19h, próximo ao Museu da República, seguindo em direção à via S1, passando pela Praça dos Três Poderes até chegar ao retorno de acesso à Academia de Tênis/ANTT. O retorno será pela mesma via em direção à N1 até a via de ligação em frente ao Museu da República. A via S1 será compartilhada na altura do Museu da República até o Superemo Tribunal Federal (STF). O trânsito da via S1 será desviado para o estacionamento do STF em direção à via S2 das 17h às 22h. A via N1 será bloqueada na altura do 1º GBM (Bombeiros) até o Ministério da Justiça, das 17h às 22h e. compartilhada. do Ministério da Justiça até a entrada/saída da L2 Norte. Informações do Site PMDF

Oficiais da PMDF recebem treinamento sobre o PJE do TJDFT

A Polícia Militar do Distrito Federal recebe o primeiro treinamento do Processo Judicial Eletrônico (PJE), nos dias 17 e 18 de outubro, destinado a capacitar oficiais lotados nas Seções de Crimes de Menor Potencial Ofensivo (Secrimpo). Esta é uma ação conjunta do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), da Diretoria de Telemática (Ditel) e do Departamento Operacional (DOP) e faz parte de um conjunto de medidas para tornar a Polícia Militar do Distrito Federal uma das primeiras instituições de Segurança Pública Brasileiras a tramitar, em formato 100% digital, os Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO). O tenente-coronel Angelis, subdiretor de Telemática, destaca os benefícios para a população: maior celeridade na conversão dos atendimentos policiais de menor potencial ofensivo em processos judiciais, aumentando a sensação de aplicação da lei. Outro benefício é o da economia processual, que diminui custos com impressão e com deslocamento de efetivos policiais para protocolar a ação. Além da participação de oficiais da Ditel e do DOP, o treinamento contou com a presença do tenente-coronel Adão, diretor de Telemática. O curso é ministrado pelo Sr. Declieux Dantas, secretário de desenvolvimento de sistemas do TJDFT. Informações do Site PMDF

PMDF recebe 216 novas viaturas

A solenidade de entrega das 216 novas viaturas da Polícia Militar do Distrito Federal ocorreu na tarde de ontem (17) no Quartel do Comando Geral da PMDF – Palácio Tiradentes. O evento reuniu o vice-governador do Distrito Federal, Paco Brito, o secretário de Estado de Segurança Pública, Anderson Torres, o comandante-geral da PMDF, coronel Julian Rocha Pontes, o subcomandante-geral da PMDF, coronel Sérgio, dentre outras autoridades da civis e militares. As viaturas modelo Dodge Journey foram indicadas pois amenizam os danos à saúde do policial, durante as longas jornadas de patrulhamento, e proporcionam segurança para os ocupantes da viatura durante o deslocamento. Após estudos, chegou-se à conclusão que a mudança de veículo era fundamental. O modelo escolhido atende aos parâmetros mínimos de desempenho necessários a especificidade do serviço policial. Foi realizado um estudo onde houve a análise dos seguintes parâmetros: a quantidade de policiais no veículo, os equipamentos alocados, os tipos de terrenos a que o veículo possa ser submetido, e a redução do impacto na saúde do policial. Foram entregues 216 viaturas Dodge Journey e ainda 22 ônibus que foram adquiridos para o transporte da tropa com mais qualidade, evitando o desgaste do policial antes da distribuição nos locais de policiamento. Os veículos foram adquiridos por valores bem abaixo do preço de mercado. Houve uma economia média de 22 mil reais em cada unidade, chegando a um total de 3,7 milhões de reais poupados para os cofres públicos. As autoridades presentes fizeram a entrega simbólica da chave de uma viatura Dodge Journey para o 2º sargento Natanael Dias da Silva e a chave de um ônibus ao soldado Danilo Damasceno dos Reis, representando os 22 ônibus entregue à PMDF. Logo em seguida, o comandante-geral da PMDF, coronel Julian Rocha Pontes fez uso da palavra onde destacou que a polícia bem equipada atinge o patamar de excelência. Segundo ele, essa data é extremamente importante para Corporação: “essas viaturas não são da Polícia Militar, essas viaturas são da sociedade do DF e vão potencializar o serviço prestado para todos”, disse o comandante. Ele ainda informou sobre a licitação internacional a ser realizada para aquisição das melhores pistolas do mundo e rifles de precisão para o BOPE. Também foi confirmada a aquisição de motos 800 cilindradas para as unidades especializadas e motos de 250 cilindradas para o patrulhamento rotineiro. Após a fala do comandante-geral da PMDF, os presentes ouviram as considerações do secretário de Segurança Pública, Anderson Torres. Ele parabenizou a PMDF e disse estar lisonjeado por estar à frente da SSP – DF, podendo trabalhar para trazer paz...

Comandante-Geral e seu alto-comando reúnem-se com deputados para tratar de interesses da PMDF

O Comandante-Geral da PMDF, coronel Pontes, e seu alto-comando reuniram-se, no final da tarde de ontem (17), no Congresso Nacional, com a deputada federal Celina Leão para tratar dos assuntos atinentes ao PL 1645, visando a preservação das conquistas da Corporação, no que diz respeito a passagem para reserva remunerada e outras questões financeiras afetas a esse tema. A deputada acompanhou o comandante ao gabinete do deputado Vinícius Carvalho, relator do PL 1645, onde foi reforçada a necessidade de preservação das conquistas de nossa Polícia Militar. Ambos se mostraram solidários aos pleitos, no que esperamos um desfecho favorável à Corporação. CONFIRA O VÍDEO A SEGUIR: https://www.youtube.com/watch?v=ROVoA8RA_1E&feature=youtu.be Informações do Site PMDF

No DF, sargento da PM salva recém-nascido que estava engasgado

Uma sargento da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) salvou um recém-nascido que estava engasgado, na noite de quarta-feira (16/10/2019), em Vicente Pires. A sargento Cenir chegava em casa, acompanhada de uma equipe da corporação, quando vizinhos pediram ajuda para salvar a criança, que já se encontrava sem ar. Após manobras de reanimação feitas pela profissional, o pequeno Kalil voltou a respirar. Cenir (foto em destaque, segurando o bebê), que estava em serviço voluntário, chegava do trabalho, na Rua 12 da cidade, quando foi chamada para ajudar a criança. “Um cidadão parou e começou a pedir socorro, falando que o bebê da vizinha estava sufocado e que os bombeiros ainda não tinham chegado”, contou ao Metrópoles. “Ele estava bem roxinho, desfalecido, sem respirar. Então, fiz as manobras que aprendemos no curso. Virei o menino de costas e suguei a secreção que estava na boquinha dele. Até que a cor foi voltando e ele recuperou os sentidos”, narrou. Quando a equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local, Kalil já passava bem, mas foi levado ao hospital. “Agora, ele já está em casa e passa bem.” Hoje, quinta-feira (17/10/2019), Cenir visitará o bebê em casa e se diz grata por ter conseguido salvá-lo. “Depois que o salvei, os bombeiros me deram os parabéns. Graças a Deus, eu estava no lugar certo, na hora certa”, disse aliviada. Informações do Portal Metrópoles

POLÍCIA CIVIL

PCDF REALIZA LEILÃO DE VEÍCULOS, SUCATAS E BENS DIVERSOS DO FUNAD

A Polícia Civil do DF realizará no dia 30 de outubro o leilão de 138 lotes de veículos, sucatas e bens diversos pertencentes ao Fundo Nacional Antidrogas (FUNAD). O leilão contempla cerca de 120 veículos (mais de 30 modelos diferentes), uma aeronave e mais de 450 bens diversos (bicicletas, celulares, entre outros). Seguem as informações do Leilão nº 02/2019-PCDF: DATA, HORÁRIO E LOCAL DO LEILÃO: 30/10/2019, às 10h, no Parque dos Leilões (SRIA AE 08 Lote D Área Especial - Guará II - Brasília/DF - CEP 71070-647).Aceitam-se lances prévios via Internet: www.parquedosleiloes.com.br (serão considerados como valor inicial na disputa presencial). LOCAL E PERÍODO DE EXPOSIÇÃO DOS BENS: - Veículos de menor porte (MOTOCICLETAS e AUTOMÓVEIS) e bens diversos: 25, 28 e 29/10/2019 (das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30), no pátio do Parque dos Leilões situado no Guará II (SRIA AE 08 lote D – Guará II – CEP 71070-647);- Veículos de maior porte (CAMINHONETES e CAMINHÃO), veículos acidentados e sucatas: 25, 28 e 29/10/2019 (das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30), no pátio do Parque dos Leilões situado no Park Way (SMPW Quadra 04, conjunto 01, lote 01 – Park Way – CEP 71735-401). Mais esclarecimentos nos telefones: (61) 3207-4940 – Comissão Permanente de Alienação da PCDF;(61) 3301-5051 – Parque dos Leilões; Edital publicado no site da PCDF: www.pcdf.df.gov.br (no espaço: Acesso à Informação > Licitações > Demais Modalidades > 2019).Fotos dos lotes no site do leiloeiro contratado: www.parquedosleiloes.com.br. Informações do Site PCDF

Megaoperação prende 32 pessoas no DF por envolvimento com o tráfico

Uma força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e da Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (17/10) 32 pessoas envolvidas com o tráfico de drogas. Oito prisões foram realizadas em flagrante. A Operação Dominó, considerada a maior do ano na capital, envolveu cerca de 400 policiais civis, cães farejadores e duas aeronaves. Foram expedidos pela Justiça 41 mandados de prisão e 57 de busca e apreensão contra suspeitos de integrar associações criminosas na capital. As investigações se iniciaram em março de 2019 na 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante), com a prisão de dois homens por tráfico. O celular de um deles revelou informações sobre um esquema de venda de drogas praticado em todo o Distrito Federal e parte do Entorno. “Cada vez mais que descobríamos novas células, a área (de foco da Operação) ia se expandindo”, detalhou o delegado-chefe da unidade policial, Rafael Bernardino. Daí o nome da iniciativa, que remete ao efeito dominó, em cascata, da descoberta do esquema por meio do aparelho apreendido. A atuação em rede dos envolvidos no esquema de tráfico chamou a atenção dos investigadores. “É uma fórmula nova de realização. O que visualizamos foi uma ideia de mercado com grandes fornecedores. Detectamos atacadistas que pegavam volumes maiores de droga e passavam para varejistas, e eles distribuíam para os usuários”, ressaltou Luiz Humberto de Oliveira, promotor da 2ª Promotoria de Justiça de Entorpecentes. Segundo ele, mais de cinco associações, além de pessoas com atuação independente, faziam parte do esquema. Alguns grupos tinham lideranças definidas. “Vimos uma coisa nova, um modelo de empresa colaborativa em uma das associações. Os associados entre si se auxiliam na venda de drogas. Igual mercado colaborativo, cada um tem um papel, mas se juntam para vender drogas”, disse. Os investigadores constataram, ainda, a participação de menores de 18 anos na cadeia de vendas. “Algumas associações utilizavam adolescentes para a venda de drogas. Isso é comum, porque a legislação acaba sendo considerada mais branda para essas pessoas”, acrescentou o promotor. A polícia cumpriu os mandados em 57 endereços nas cidades de Recanto das Emas, Samambaia, Ceilândia, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Park Way, além de Cidade Ocidental, Valparaíso e Formosa, em Goiás. Além dos 32 presos, foram apreendidos sete armas de diferentes calibres; porções de drogas, como maconha e cocaína; e cerca de R$ 60 mil. O material recolhido passará por perícia, e os detidos seguiram para o Departamento de Polícia Especializada (DPE). Recorde Segundo Jeferson Lisboa, diretor do Departamento de Polícia Circunscricional (DPC), o tráfico abre caminho para a prática de outras ações ilícitas; por isso, o...

BOMBEIRO MILITAR

Comissão pode votar mudanças na aposentadoria de militares

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa as mudanças no sistema de proteção social das Forças Armadas (PL 1645/19) tem reunião nesta terça-feira (22), às 13 horas, para continuar a discussão e votação do parecer do relator da matéria, deputado Vinicius Carvalho (Republicanos-SP). Deputados iniciaram a discussão na última quarta-feira (16) e houve divergências em torno da proposta. A principal discórdia é o reajuste salarial previsto até 2023, por meio de adicionais sobre soldos diferenciados conforme posto e graduação do militar. O deputado Paulo Ramos (PDT-RJ) pediu a rejeição da proposta, que, segundo ele, reduz direitos e prejudica praças e graduados, base da carreira. O deputado David Soares (DEM-SP) defendeu destaques que concedem percentuais iguais para todos (praças, graduados e oficiais). O deputado Glauber Braga (Psol-RJ) apoiou Soares. Militares estaduais Em relação a policiais militares e bombeiros militares, incluídos no texto por meio do parecer de Carvalho, houve críticas dos deputados Subtenente Gonzaga (PDT-MG), Guilherme Derrite (PP-SP) e Celina Leão (PP-DF). O relator estendeu a PMs e bombeiros as regras gerais propostas para inatividade nas Forças Armadas. Apesar de apoiar a simetria entre militares federais e estaduais, Gonzaga e Derrite defenderam a manutenção de certas regras para PMs e bombeiros, como o adicional que assegura remuneração de patente superior. Desde 2001 isso não é permitido nas Forças Armadas, mas existe em sete estados e no Distrito Federal. Impacto líquido O projeto original do Executivo, com mudanças nas pensões e mais o aumento nas Forças Armadas, tem como impacto fiscal líquido uma economia de R$ 10,45 bilhões em dez anos. A reforma da Previdência para os trabalhadores civis, ainda em tramitação no Senado (PEC 6/19), deve superar R$ 800 bilhões no período. A reforma dos militares tramita em caráter conclusivo e, se aprovada na comissão especial, poderá ser enviada diretamente ao Senado Federal. No entanto, PT e PSL já anunciaram que apresentarão requerimento com pelo menos 51 assinaturas para que o texto seja analisado pelo Plenário da Câmara. A reunião ocorre às 13 horas desta terça-feira, no plenário 2. Informações da Agência Câmara Notícias

No Palácio do Planalto em busca de melhorias para PM e Bombeiro Militar do DF

Dando continuidade às tratativas que vem fazendo em prol da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do DF, o deputado distrital Hermeto (MDB) esteve com o Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antônio de Oliveira Francisco. O objetivo da reunião foi debater pautas acerca dessas duas Corporações. Entre os assuntos abordados estava o PL 1645/2019, que trata da proteção social das forças armadas. Neste projeto estão incluídas alterações nas Leis que dispõe sobre o Estatuto dos Militares, pensões militares, serviço militar, promoções dos oficiais da ativa das Forças Armadas, requisitos para ingresso nos cursos de formação de militares de carreira do Exército; e dá outras providências. Quanto ao Fundo Constitucional, criado com a finalidade de prover os recursos necessários à organização e manutenção da Polícia Civil, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, foi criado pelo presidente da república um Grupo de Estudos com o intuito de melhorar a destinação dos recursos. Portanto, a orientação foi aguardar tratativas do Grupo com o Governo do DF. Sobre a reforma da previdência, que é de interesse nacional, após sua aprovação será trabalhada uma reposição salarial, para que não haja perdas salariais devido aos aumentos da contribuição previdenciária de ativos e pensionistas. “Não é de hoje esta luta. Desde o início do mandato busco incansavelmente por melhorias para as Corporações da PM do Corpo de Bombeiros do DF”. Informações do Site Tudo OK Notícias

POLÍTICA

Estatuto dos Militares volta a ser debatido na comissão especial da Câmara

A Comissão Especial de Proteção Social dos Militares na Câmara dos Deputados voltou a debater, nesta quarta-feira (16/10), o Projeto de Lei nº 1645, que altera o Estatuto dos Militares e afeta as pensões da classe e o tempo de promoções de oficiais na ativa, além dos requisitos para ingresso nos cursos de formação das Forças Armadas. O texto é uma iniciativa do Executivo, que espera economizar R$ 10,4 bilhões em 10 anos e R$ 33 bilhões em 20 anos. Críticos, no entanto, dizem que o projeto privilegia alguns setores da categoria em detrimento de outros, como praças, policiais militares e bombeiros. A sessão acabou interrompida no fim da tarde. Antes, o vice-líder do PDT, Paulo Ramos (RJ), destacou que o projeto não trata como iguais os policiais e bombeiros militares dos estados, inclusos no PL. Ele ainda criticou os parlamentares oriundos das respectivas corporações por aceitarem o texto e tentarem mitigar possíveis prejuízos com destaques.  "Os militares das Forças Armadas, especialmente dos alto-escalões, não consideram as policiais militares e os bombeiros militares como iguais. Nunca consideraram. PMs e bombeiros não imaginavam que corriam o risco de perder direitos no governo Bolsonaro. Porque a tropa maciça votou nele. Fez campanha. Aqui tem a parcela excluída. Especialmente praças. O tratamento não é igualitário", discursou.  O deputado citou uma emenda em relação a Forças Armadas que corrige as injustiças dentro das forças e que, em sua opinião, merece ser aprovada. No entanto, frisou, policiais militares e bombeiros perderão direitos e ficariam melhor ao ficar de fora do PL. "Ele aumenta o tempo de contribuição. É perverso para os homens e mais perverso ainda para as mulheres. Como é que nós vamos concordar em aumentar o tempo de serviço para 35 anos, mesmo com o arremedo de percentual de transição, se nós sabemos os efeitos na saúde e na vida do profissional da Segurança Pública", criticou.  A defesa do texto coube ao relator, Vinícius Carvalho (Republicanos-SP). "Eu não vejo disparidade. O projeto trata de reestruturação da carreira militar, que tem o objetivo de incentivar pessoas a verem a carreira militar como atrativa, para que possam entrar dentro da carreira e irem até o seu último posto, agora, aos 35 anos. Estamos falando de meritocracia para os que já estão", defendeu. Crise no PSL O racha dentro do partido do presidente Jair Bolsonaro afeta o andamento da comissão. O líder do governo, major Vitor Hugo (PSL-GO), era forte apoiador do PL ao lado do relator. Na terça-feira (15/10), porém, por pertencer à ala separatista da legenda, foi retirado...

PSL “infiel” se une ao PSol para desidratar reforma dos militares

O racha no PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro e dono da segunda maior bancada na Câmara dos Deputados, já contamina as pautas do governo no Congresso Nacional. O presidente da Comissão Especial que debate a Reforma da Previdência dos militares, deputado federal José Priante (MDB-PA), encerrou uma sessão nessa quarta-feira (16/10/2019) exasperado ao ver o então líder do PSL na Casa, Delegado Waldir (GO), se unir à bancada do PSol em um esforço para aumentar o reajuste de praças e soldados, desidratando a economia prevista pelo governo. Horas depois, a liderança de Waldir seria desafiada pela ala da legenda ligada ao mandatário do país. “Tem algo de errado acontecendo, né? Eu dei um tempo para eles respirarem. Vou remarcar para a próxima terça-feira a retomada”, disse Priante, que aproveitou o início da sessão no Plenário da Câmara para ter a desculpa de encerrar o encontro da comissão após quase três horas de muito bate-boca acompanhado de perto por militares de todas as patentes. O emedebista trabalha para cumprir a expectativa de economia feita pelo governo ao enviar o projeto. A promessa é de economia de R$ 97,3 bilhões em 10 anos com a reforma na aposentadoria dos militares. Como os reajustes previstos na reestruturação que está no mesmo texto devem custar R$ 86,65 bilhões no mesmo período, o saldo da economia fica em R$ 10,4 bilhões em 10 anos. A reforma previdenciária dos militares sofre intensa pressão corporativa, pois, além de tratar de reajustes e restruturação para os membros das Forças Armadas, inclui policiais militares e bombeiros dos estados e do Distrito Federal. O Metrópoles já mostrou que o texto prevê que oficiais de alta patente podem alcançar um aumento de até 73%, enquanto um soldado não conseguirá reajuste superior a 12%. A situação levou representantes de praças e soldados a se aliarem com partidos da esquerda, como o PSol, que defendem reajuste igualitário para todos os níveis da tropa. A virada no comportamento do PSL ocorreu com uma troca de integrantes, que é uma prerrogativa da liderança do partido – cuja distância do governo só cresce. O deputado federal Vitor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara e defensor do texto idealizado pela equipe econômica, foi trocado pelo até então líder sem contestação do PSL na Casa, o deputado federal Delegado Waldir (PSL-GO), que é um dos porta-vozes da ala radicalizada. Segundo ele, Vitor Hugo não estava defendendo as bases das corporações. “A gente trouxe esse apoio para que a readequação das Forças Armadas contemple não apenas os generais, que merecem, mas também soldados, cabos e sargentos”, discursou. Com essa posição, Waldir...

MEC anuncia que 643 cidades aderiram ao modelo cívico-militar

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta quarta-feira (17/10) que 643 municípios manifestaram interesse em aderir ao modelo de escolas cívico-militares e em participar do programa lançado pela pasta. O prazo para que as prefeituras manifestassem interesse em aderir ao Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares acabou na última sexta-feira, mas o número de escolas, segundo o MEC, ainda pode crescer, já que alguns municípios enviaram a manifestação por meio de cartas.  O ministro da Educação Abraham Weintraub considerou o número expressivo. “Mais de 10% dos municípios do Brasil demonstraram interesse. Tem excesso de demanda e não tenho excesso de oferta. Vamos ter que conversar bastante para escolher”, disse. O ministro prometeu entregar, até 15 de novembro, uma lista com as escolas que serão contempladas na primeira etapa do programa. O objetivo da pasta é militarizar 216 escolas públicas até 2023. No ano que vem, a promessa é de que o modelo chegue a 54 escolas. O objetivo é selecionar duas instituições de ensino em cada estado.  Weintraub destacou o interesse de municípios que ficam em estados que não manifestaram interesse na etapa anterior. O estado da Bahia, por exemplo, não manifestou interesse, mas teve 63 municípios que querem aderir ao programa. Na mesma situação estão os estados do Maranhão, Paraíba, Pernambuco e outros. “Se o município é muito pequeno e o governador não vai dar apoio, é mais difícil. Como a gente precisa da colaboração do estado,  a gente está pensando em uma solução”, disse o ministro. Antes de estabelecer prazo para os municípios, o MEC abriu o mesmo processo para os estados brasileiros. No início deste mês, a pasta divulgou que 15 estados e o Distrito Federal aderiram ao modelo de escolas cívico-militares. Todos os estados do Centro-Oeste, Norte e Sul tiveram escolas que aderiram ao modelo. No Nordeste, apenas o Ceará manifestou interesse no programa e, no Sudeste, Minas Gerais.  No quesito de município, a situação se inverte. A região Nordeste é quem lidera o ranking de municípios que demonstraram interesse com 290 prefeituras interessadas. Em seguida, vem a região Sudeste, com 215, a Sul, com 54, Norte, com 46, e Centro-Oeste, com 38.  A iniciativa é destinada a escolas públicas e precisam obedecer a alguns critérios fixados. Escolas do 6º ao 9º ano, com o efetivo de 500 a 1000 alunos, e com estudantes em vulnerabilidade social, terão preferência na ordem de implementação do modelo. Outro ponto que precisa ser analisado é o número de militares disponíveis em cada município e estado. “Temos que ponderar a quantidade de militares das Forças Armadas junto ao Ministério da Defesa porque gente depende de ter os militares à disposição”,...

Programa contra violência feminina chega ao Paranoá

Hoje, quinta-feira (17/10), lideranças comunitárias e representantes de diversos órgãos públicos da Região Administrativa VII (Paranoá) participarão de visitas a equipamentos que acolhem mulheres e meninas em situação de violência. Trata-se do programa-piloto Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas, iniciativa da Secretaria da Mulher em parceria com o Fundo de Populações da Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo é engajar a sociedade e articular toda a rede de enfrentamento contra o feminicídio e todas as demais formas de violência contra mulheres e meninas. Lançado no Paranoá em 8 de outubro, o evento reuniu mais de 100 pessoas que foram apresentadas à estratégia de mobilização para a região administrativa. Várias ações estão programadas para o mês de outubro, entre elas caminhadas, distribuição de cartazes informativos, palestras e cursos. A jornada lúdica nos equipamentos de cuidado e acolhimento às vítimas de violência serve para que lideranças da cidade e representantes dessas estruturas públicas possam entender o mecanismo de atendimento de cada órgão, bem como consigam integrar esse trabalho no dia a dia. Nesse sentido, moradores serão convidados a dar um abraço simbólico no Paranoá, às 17h, na Praça Central da cidade. Serviço: Jornada Zero Violência Contra Mulheres e Meninas – Jornada LúdicaVisita aos equipamentos de cuidado e acolhimento às mulheres e meninasLocal de encontro: Administração do ParanoáHorário de saída: 9h Informações do Site Agência Brasília

CONCURSOS

MPF vai à Justiça por convocação de cotistas no concurso da PRF

O Ministério Público Federal (MPF) recorreu à Justiça para garantir que seja convocado o número correto de candidatos cotistas participantes do concurso de policiais da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo as investigações, houve erro no cálculo de chamamento de concorrentes na fase de participação do curso de formação profissional. Em decorrência do equívoco, o percentual de 20% reservado para cotas não foi totalmente atendido e 40 pessoas deixaram de ser convocadas. O MPF pediu urgência nas convocações, caso contrário, a ação requer a suspensão do concurso até que sejam sanados os problemas. O concurso foi divulgado no final de 2018, inicialmente oferendo 500 vagas, depois dobradas para 1000, distribuídas por estados em todo o país. Foram previstas duas etapas: a fase de provas e o curso de formação profissional. Segundo o MPF, o método de cálculo realizado para a convocação de cotistas no curso de formação foi incorreto, pois apenas duplicou o número inicial previsto para cada estado. O correto seria calcular 20% sobre o número de vagas dobrado e proceder aos arredondamentos. A forma de cálculo utilizada resultou em um número de vagas reservadas diferente do que o previsto em lei. Prejuízo aos cotistas A ação também explica que a fase do curso de formação foi dividida em duas turmas simultâneas. A regra – que não estava prevista no edital – prejudicou os cotistas negros ao chamar, para o primeiro grupo, aprovados com notas maiores, sendo parte deles cotistas e, para o segundo grupo, os candidatos restantes, diz o MPF. Ocorre que pessoas que foram chamadas para ocupar vagas por cotas na primeira turma tinham nota suficiente para entrar via ampla concorrência na segunda turma. “Dessa forma, o método utilizado pela Polícia Rodoviária infringiu a lei, pois candidatos com pontuação suficiente para se classificarem na ampla concorrência não podem participar do concurso na condição de cotistas”. Informações do Portal Metrópoles

DF: aprovado projeto que determina a filmagem de provas físicas

Os deputados distritais aprovaram, na última semana, a legislação que garante a filmagem das provas físicas nos concursos da administração direta, indireta e fundacional do Distrito Federal. Dessa maneira, a partir de agora, todos os participantes terão acesso à cópia das gravações e os esclarecimentos sobre a pontuação atribuída. O projeto inclui um artigo na Lei Distrital nº 4.949/2012, conhecida como a Lei Geral dos Concursos no DF, e determina que as filmagens não podem atrapalhar a concentração dos candidatos e dos examinadores. Também fica garantido o tempo hábil, previsto em edital, e o direito à impugnação, além da cópia e das explicações. O autor da proposta, deputado distrital Martins Machado (PRB-DF), argumentou que a falta de transparência nos testes físicos provoca muitas ações judiciais. Possibilitar a filmagem aumentaria a transparência e a garantia de direitos do candidato. O parlamentar sugere, inclusive, que o concorrente indique alguém para acompanhar o registro. Em alguns concursos, a gravação era realizada, mas só para uso interno da banca examinadora, sem acesso dos participantes. Com a mudança, passa a ser possível inibir e evitar a prática de abusos. Além de ampliar o acesso a informações essencial ao candidato, especialmente quando é considerado inapto. As provas físicas são comuns nos processos seletivos na área de segurança pública, em carreiras como das polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e de agentes penitenciários. Segunda alteração do ano Esta é a segunda mudança na Lei Geral dos Concursos este ano. Em julho, por iniciativa do deputado distrital Professor Reginaldo Veras (PDT), foram alterados três incisos sobre aplicação de etapas de avaliação. Passou a ser vetada a aplicação de provas discursivas e de redação sem informar, no edital, a quantidade máxima de linhas disponíveis para a resposta do candidato. Também foi proibida a aplicação de provas práticas com uso de equipamentos e programas de computador sem especificações sobre o modelo e versões que serão usados. E também foi vetada a diminuição de nota atribuída pelo examinador em recurso administrativo contrário aos critérios de correção das questões discursivas ou redação. Informações do Portal Metrópoles

Abertas inscrições para concurso de agente penitenciário em SC

As inscrições para o concurso público de agente penitenciário de Santa Catarina serão abertas às 17h desta segunda-feira (14/10/2019) e vão até as 16h de 13 de novembro. Os interessados devem pagar a taxa de R$ 150. Todas as informações relacionadas ao certame são publicadas no site oficial. Das 600 vagas, são 480 oportunidades para homens e 120 para mulheres com salário de R$ 3.993,82. O certame tem seis fases: prova objetiva, teste de aptidão física, psicotécnico, toxicológico, etapas de investigação social e curso de formação profissional. A previsão é que a prova seja aplicada em 1 de dezembro em Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Joinville e Lages. O edital foi lançado na última quarta-feira (09/10/2019) pela Secretaria de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa (SAP). Informações do Portal Metrópoles

ESPORTES

CIDADES

POLÍCIA FEDERAL

GUARDAS MUNICIPAIS

TRÂNSITO

OCORRÊNCIAS POLICIAIS

POSTS MAIS LIDOS

O Distrito Federal perdeu em quarenta e quatro dias o equivalente a onze Batalhões da PM

No ano de 2008 o Blog Policiamento Inteligente apresentou um relatório sobre o efetivo da Polícia Militar do Distrito Federal. Neste período, o efetivo era de 15.206 homens e mulheres. De lá para cá, ocorreram a formação de 4 turmas do Curso de Formação de Praças (foram realizados dois concursos), ocorreu uma reestruturação da Corporação e vários "batalhões" foram criados, mas o efetivo gira em torno de um pouco mais de 12 mil homens e mulheres.  Vários candidatos ao governo do Distrito Federal prometeram fazer concursos para ingresso de mil policiais por ano, dentre eles: Arruda, Agnelo e Rollemberg,  mas foram apenas promessas não cumpridas.  No dia de ontem uma listagem de 103 policiais, publicada no DODF, fez com que o número de policiais aposentados somente no ano de 2017 ultrapassasse mil e cem policiais. É como se 11 (onze) Batalhões da Cidade Estrutural tivessem sido fechados somente este ano. Um dos fatores que tem influenciado os Policiais Militares a pedirem a reserva remunerada é o medo de modificações na lei previdenciária que será discutida até julho. Além disso, a falta de perspectivas de promoções na Corporação também tem contribuído para a aposentadoria em massa. Grande parte dos policiais que estão aposentando são subtenentes e sargentos que não veem mais possibilidades de promoções nos próximos anos. A falta de fluidez na carreira é o grande desmotivador para os policiais mais experientes. Este ano a quantidade de aposentadorias pode ultrapassar dois mil pedidos. A previsão é de que 5 mil policiais militares deixem a corporação nos próximos três anos. Um fato assustador, já que a lei 12.086/09 limita a quantidade de soldados a apenas 5.564, sendo assim, nos próximos 3 anos o governo está limitado a chamar apenas três mil e quinhentos novos soldados. Veja quantos policiais foram aposentados nos últimos 44 dias com base nas publicações do DODF, com seus respectivos dias e quantitativo de PM´s aposentados: 02.01.2017= 134 - 09.01.2017= 40 - 13.01.2017= 74 -18.01.2017= 79 - 20.01.2017= 74 - 23.01.2017= 74 - 25.01.2017= 60 - 27.01.2017= 94 - 03.02.2017=273 - 13.02.2017=146 - 21.02.2017=103. TOTAL = 1.151

Delegado, além de prender policiais militares por usurpação de função, os chama de milicianos

Uma matéria do Portal Metrópoles, intitulada Delegado chama policiais militares de "milicianos" e aciona MPDFT,  foi alvo de discussões acalaloradas nos grupos policiais. Segundo o site o Plantonista da 12ª DP acusa PMs de "usurpar" funções de investigação e diz que prática pode fazer Brasília voltar "aos tempos de ditadura". Dois policiais militares do 2º Batalhão de Polícia Militar, em Taguatinga, foram indiciados por usurpação de função pública na terça-feira (31/01). O caso foi registrado pelo delegado Thiago Boeing Schemes da Silva, Plantonista da 12ª DP (Taguatinga Centro). Segundo o Portal Metrópoles, na ocorrência, ele chegou a chamar os militares de "milicianos"e afirmou que, se os PM´s seguirem com os "trabalhos de investigação", Brasília vai voltar aos tempos de ditadura". A Briga de egos e vaidade de alguns integrantes dos órgãos de segurança pública demostra o quanto algumas pessoas estão despreocupadas com a melhoria do atendimento a população do Distrito Federal. Inicialmente, o sargento Anderson Pinho e o cabo Flavio Alvin contaram à Polícia Civil que, na manhã de terça (31/1), estavam em um veículo descaracterizado quando receberam uma mensagem informando sobre um carro, do modelo Jetta, que havia sido roubado. Ao patrulhar a região de Taguatinga, eles conseguiram localizar o automóvel, estacionado na CSM 7, próximo ao Mercado Sul. Os militares entraram em contato com o proprietário. A vítima compareceu ao local e retirou o veículo. A população pouco entende que existe uma polícia que age antes do crime e outra que age depois, mas ela sente na pele que o criminoso está agindo impunemente em nossas cidades. Enquanto isso, polícia briga com polícia e os bandidos ficam cada vez mais organizados e unidos no cometimento de crimes. O Jetta estava ao lado de um Peugeot 208. Após análise, os PMs verificaram que também se tratava de produto de roubo. Os militares perseguiram o condutor do segundo veículo até a QSA 25, onde o abordaram, prenderam e levaram à DP. O suspeito afirmou que o automóvel não era dele e, sim, de um cliente da oficina em que trabalha. Foi arbitrada uma fiança no valor de R$ 10 mil. Como não foi paga, o suspeito permaneceu detido. Diante destes fatos o delegado avaliou que os policiais militares fizeram "investigação" e que tal fato configura usurpação de função pública. Investigar, segundo os manuais, é a busca da autoria e materialidade durante a condução do Inquérito Policial. Segundo informações colhidos em grupos de policiais militares os policiais acusados de "usurpação" de função pública já conseguiram recuperar e devolver aos donos de veículos roubados e furtados mais de 120 carros. Temos certeza que a população agradece. O delegado afirmou durante a entrevista ao site que a dupla tem, sistematicamente, realizado abordagens e conduzido suspeitos à central de flagrantes. "Em quase...

Policiais mutilados levam calote de seguradora contratada pelo GDF

Responsáveis pela segurança da população e atuando em atividades de alto risco, os 23,7 mil policiais civis, militares e bombeiros do Distrito Federal contam, desde 2008, com um seguro de vida que poderia ser um alento às famílias em caso de acidentes graves ou morte em serviço. O problema é que alguns servidores chegaram a ter membros amputados e até mesmo perderam a vida em trabalho, mas as famílias, até hoje, não receberam a indenização. Tudo porque a seguradora que prestava o serviço até 2014, a FederalPrev, faliu. Segundo denúncias de policiais e bombeiros, entre 2008 e 2014, nenhum servidor recebeu os valores do seguro na época em que era operado pela FederalPrev. O primeiro caso em que uma família conseguiu ter acesso ao pagamento ocorreu em 2015, já com a nova empresa, contratada em 2014, a Previsul. A ocorrência em questão se refere ao sargento Reginaldo Vieira, morto em serviço em 15 de março de 2015, no Paranoá. A indenização ficou em R$ 130 mil. Mas os casos de quem não consegue o benefício se multiplicam, como o do primeiro sargento da PM Adriano Ricardo Ferreira, 40 anos. Na tarde de 4 de setembro de 2013, Ferreira teve o antebraço direito amputado após sofrer uma acidente com a viatura durante uma perseguição policial. A capotagem ocorreu na L2 Norte. Mesmo tendo direito ao seguro, ele precisou acionar a Justiça para tentar receber o recurso. O processo ainda tramita e não houve decisão a respeito do caso. O benefício é pouco divulgado. Fui saber que tinha direito seis meses depois do acidente. À época, a seguradora responsável era a FederalPrev, que funcionava no Setor de Rádio e TV Sul. Depois de 15 dias que entreguei os documentos, voltei ao local e a sala estava vazia. A empresa havia sido liquidada" Adriano Ricardo Ferreira, primeiro sargento da PM Sem receber o benefício e sem ter a quem recorrer, o militar entrou com um processo na Justiça para tentar resolver a situação. A angústia da espera mantém viva a lembrança do acidente que mudou completamente a vida do policial. Ele teve que sair das ruas, atividade na qual mais se identificava, e assumir tarefas burocráticas no setor administrativo da corporação. As sequelas, segundo Ferreira, são sentidas até hoje. “Esse processo do seguro me desgastou bastante. Fora que ainda sinto dores devido à amputação. A minha última cirurgia foi em agosto de 2016. Ela estava marcada para 2015, mas não pude fazer por conta dos problemas com o convênio da PM”, destacou. Morte em serviço A família de outro sargento da Polícia Militar também recorreu à Justiça para conseguir receber o seguro. A mulher, que não quis ter o nome divulgado, contou que o marido perdeu a vida em julho de 2013, em um acidente de trânsito, quando saía do trabalho. “Ele morreu de farda, estava em serviço. Deixou uma...

Mais uma viatura da PM capota após passar sobre poça de óleo

Uma viatura da Polícia Militar capotou no viaduto de ligação do Núcleo Bandeirante para a Candangolândia por volta das 15h20 desta segunda-feira (13/2). Segundo a assessoria de comunicação da PMDF, havia apenas um policial no veículo, que sofreu apenas lesões leves e foi encaminhado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Maria Auxiliadora no Gama. A perícia da Polícia Militar foi acionada para apurar as causas do acidente. Segundo relato do servidor que conduzia a viatura, havia óleo na pista. Por essa razão, ele perdeu o controle do veículo. Nos últimos anos, ao menos 25 viaturas da PMDF capotaram, sendo que o caso mais grave resultou na morte do cabo Renato Fernandes da Silva, 37 anos, em 5 de fevereiro do ano passado. Em julho de 2016, a PMDF publicou edital de licitação para renovar a frota de viaturas. O valor estipulado foi de R$ 57,88 milhões. A ideia é comprar até 400 veículos para substituir as Mitsubishi Pajero, adquiridas em 2012, e consideradas inseguras para as atividades diárias da corporação. Policiais militares relatam que a direção costuma travar fazendo com que eles percam o controle do veículo. Uma viatura do Guará (VTR 2575) em 2016 chegou a travar as rodas em uma curva, vindo a rodar na pista e por pouco não capotou. A solução encontrada pelas autoridades responsáveis foi retirar a viatura de uma área e mandá-la para outra. Entenda o que pode acontecer com as viaturas Pajero enquanto o policial dirige: https://www.youtube.com/watch?v=hohyG0C5J4M&feature=youtu.be Com informações do Site Metrópoles e Facebook de Aderivaldo Cardoso

A polícia atua em todas as áreas: uma empresa multi-uso 

Polícia Militar único órgão presente e atuante em todas as áreas do Distrito Federal

TEMPO AGORA

Brasilia, BR
céu pouco nublado
28 ° C
28 °
28 °
58 %
5.7kmh
20 %
sex
23 °
sáb
30 °
dom
34 °
seg
33 °
ter
34 °